O Conde Enfeitiçado - Julia Quinn


Toda vida tem um divisor de águas, um momento súbito, empolgante e extraordinário que muda a pessoa para sempre. Para Michael Stirling, esse instante ocorreu na primeira vez em que pôs os olhos em Francesca Bridgerton.
Depois de anos colecionando conquistas amorosas sem nunca entregar seu coração, o libertino mais famoso de Londres enfim se apaixonou. Infelizmente, conheceu a mulher de seus sonhos no jantar de ensaio do casamento dela. Em 36 horas, Francesca se tornaria esposa do primo dele.
Mas isso foi no passado. Quatro anos depois, Francesca está livre, embora só pense em Michael como amigo e confidente. E ele não ousa falar com ela sobre seus sentimentos – a culpa por amar a viúva de John, praticamente um irmão para ele, não permite.
Em um encontro inesperado, porém, Francesca começa a ver Michael de outro modo. Quando ela cai nos braços dele, a paixão e o desejo provam ser mais fortes do que a culpa. Agora o ex-devasso precisa convencê-la de que nenhum homem além dele a fará mais feliz.



Sexto livro (de oito) da série Os Bridgertons, para quem não leu nada da série, podem ficar tranquilos que as histórias são independentes e vocês podem ler o que primeiro cair no colo, sem nenhum problema.

Sempre fiquei muito triste pela história da Francesca, ela se casou com John por amor, mas após dois anos de casamento ficou viúva... a história dela aparecia em segundo plano em vários livros dos irmãos e enfim nesse livro chega a oportunidade dela ser feliz...

Apesar de Francesca obviamente ser a personagem principal, Michael é quem tem mais espaço, e é ele que se torna mais intimo do leitor, pois sempre sabemos quais seus anseios e pensamentos...

Michael se apaixonou por Francesca no momento que a viu pela primeira vez, mas ela se tornou esposa do seu primo e melhor amigo, John... os dois foram criados juntos e apesar de Michael ser o mais velho, John era o herdeiro do condado... era um homem muito íntegro, responsável e o melhor amigo que Michael poderia querer... e em respeito ao primo ele nunca tomou qualquer liberdade com Francesca e fez de tudo para que eles não descobrissem seus verdadeiros sentimentos... passou a exibir uma imagem de libertino...

Subitamente John morre, ainda na flor da idade, sem filhos e deixando uma jovem viúva... Michael se torna o conde, possuindo tudo o que John sempre teve, menos a esposa... uma culpa avassaladora o atinge, ele se sente culpado por ter desejado a esposa do primo, como se isso tivesse causado sua morte...

Michael então faz o que ninguém espera... foge... viaja para as Índias e retorna só 4 anos depois...

Depois de quatro anos Francesca está bem em seu papel de viúva, mas resolve que ainda quer voltar a se casar... seu maior desejo é ter um filho... não tem ilusões quanto a se apaixonar, afinal já teve sorte na primeira vez...

Mas ela não espera sentir algo forte por Michael... a química entre os dois é bem palpável... Michael é encantador e muito sensual... a cada interação fica cada vez mais difícil para ambos fingirem que não sentem nada... mas junto a tudo isso está a culpa por sentirem estar traindo John...

Michael é um homem completamente apaixonado e é impossível a gente não se apaixonar por ele também, seu amor por Francesca continua inabalado apesar de todas as dificuldades, da distância, da culpa, do luto... e isso é encantador...

Já Francesca é uma Bridgerton diferente... mais fechada, reservada... mas as conversas dela com a mãe são muito interessantes e fizeram eu ter outra visão de Violet... que é a minha personagem favorita de toda a série...

Na minha opinião esse não foi o melhor da série, mas ainda assim vale muito a pena ler... a série toda então... é maravilhosa!!!

Classificação: 4







Photobucket

Não deixe de participar do nosso top comentarista do mês

5 comentários:

Deixe seu comentário