À procura de Audrey - Sophie Kinsella






Audrey, 14 anos, leva uma vida relativamente comum, até que começa a sofrer bullying na escola. Aos poucos, a menina perde completamente a vontade de estudar e conhecer novas pessoas. Sem coragem de sair de casa e escondida por um par de óculos escuros, a luz parece ter mesmo sumido de sua vida. Até que ela encontra Linus e aprende uma valiosa lição: mesmo perdida, uma pessoa pode encontrar o amor.











Muita coisa acontecendo nos últimos dias e eu estava empacada nas minhas leituras, ontem resolvi pegar esse livro da Sophie Kinsella para ler, pois adoro os livros da autora e me surpreendi... todos os livros que já li da autora falam de personagens mais velhas, na casa dos trinta... e a Audrey é uma adolescente de apenas 14 anos... 

O livro é curto e é daqueles que a gente lê em uma sentada... e tão gostoso que nem vi o tempo passar... ao mesmo tempo trata de um tema bem atual e difícil... o bullying!

Audrey está em tratamento, não vai mais para a escola, não se relaciona com ninguém, não consegue nem olhar para as pessoas da sua família... isso tudo graças a um trauma causado por algumas garotas da sua escola... 

Nos últimos meses sua vida parou e sua família toda sofreu e agora acompanhamos aos poucos sua recuperação...

Audrey é uma personagem muito legal, mas meu preferido é o Linus, um amigo do Frank (irmão da Audrey) e que logo se mostra interessado na garota... isso sem falar na família maluquinha da personagem...

A mãe é um sarro e me fez rir muito, isso sem falar no Frank que é tão malandro, o Felix que é um docinho de coco... e o pai então... ah, uma família digna de qualquer série de televisão... sério, enquanto lia, pensei várias vezes que o livro tinha que inspirar alguma série de tv....

Audrey está sofrendo uma espécie de transtorno de ansiedade... e é muito interessante a forma como a autora retrata, tem uma pegada leve e bem humorada, mas encara com seriedade os problemas causados pelo bullying e como ele pode afetar a vítima...

A gente fica com dó e se revolta... e torce pela recuperação da personagem... ao mesmo tempo o livro nos faz perceber o quanto é difícil lidar com pessoas com traumas e que só elas podem se ajudar e no seu ritmo...

Eu esperava algo totalmente diferente, mas amei o livro...

Nota: 4,0. 

Photobucket

Não deixe de participar do nosso top comentarista do mês

7 comentários:

  1. Ainda não li nada da autora, por nunca ter tido vontade de ler os livros dela, esse e o primeiro em que fico interessada. Quero ler muito livro de romance adolescente e acho que esse eu vou gostar muito, ainda que fala sobre bullying e como faço psicologia me interesso muito por esse temas.

    ResponderExcluir
  2. Eu ainda não li nem um livro da Sophie Kinsella, mas vejo muitos comentários positivos referentes aos livros dela, e por esse motivo tenho diversos em minha lista de leitura, inclusive A Procura de Audrey.
    Sua resenha está muito boa e pretendo ler o livro em breve, espero gostar da história.

    ResponderExcluir
  3. Débora, Eu nunca li nada da Sophie, mas vejo tantos comentários positivos para suas obras que acredito que ela seja realmente boa. Gostei muito da resenha e de saber o quanto ela foi espetacular em mudar seu modo de criar a história, principalmente que, apesar da temática ser pesada a autora tratou de uma forma leve e divertida.
    Já o adicionei em minha lista de desejados.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Amo os livros da Sophie, fico encantada como ela prende a atenção dos leitores, mesmo com a quantidade de páginas, a leitura não fica cansativa, ela é simplesmente sensacional! Ainda não li esse livro, mas ele ta na minha lista de próximas leituras!

    ResponderExcluir
  5. Nunca li um livro da Sophie Kinsella, mas tenho vontade de ler. Pela capa não tinha me interessado muito pelo livro, mas achei a estória bem interessante. Gostei do fato de tratar sobre bullying pretendo futuramente ler um livro dessa autora

    ResponderExcluir
  6. Débora!
    Adoro a autora e um chick lit ainda mais, e com tema tão forte quanto o bullying, ainda melhor.
    “Sem a música, a vida seria um erro.”(Friedrich Nietzsche)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  7. Olá!!
    Os livros que abordam esse assunto bullying me interessa muito, pois acompanho de perto esses problemas na escola onde estagio e vou enfrentar de frente quando estiver atuando efetivamente, então acho de suma importância que saiba o máximo possível sobre o assunto, e a forma leve humorada que a autora escolheu pra falar sobre o assunto me interessou bastante mesmo.
    Bjocas!!

    ResponderExcluir