O Circo da Noite - Erin Morgenstern

Autora: Erin Morgenstern
Editora: Intrínseca
Original: The Night Circus
365 páginas
Sinopse:

Sob suas tendas listradas de preto e branco uma experiência única está prestes a ser revelada: um banquete para os sentidos, um lugar no qual é possível se perder em um Labirinto de Nuvens, vagar por um exuberante Jardim de Gelo, assistir maravilhado a uma contorcionista tatuada se dobrar até caber em uma pequena caixa de vidro ou deixar-se envolver pelos deliciosos aromas de caramelo e canela que pairam no ar.




Gente, que livro é esse! Que livro mais LINDO! Se me pedissem para descrevê-lo em uma palavra eu ficaria em dúvida entre "mágico", "poético", "sensorial"... Mas talvez "mágico" é o que mais se aproxima de uma definição.

Sabe aquela expectativa de entrar em uma tenda de circo quando a gente ainda é criança? Do cheiro de pipoca e algodão-doce? Você revive isso e ainda conhece um lugar novo: Le Cirque des Rêves, o Circo dos Sonhos. Para mim, lembrou um pouquinho a experiência do Cirque du Soleil (Volta, Cirque du Soleil!!!!), mas nada é comparado ao circo do livro.

A narrativa se divide entre descrever como é entrar nesse circo misterioso que só abre à noite (com um relógio fantástico, tendas que mais parecem mundos mágicos e sem nunca revelar em qual cidade aparecerá, tendo, por isso, uma vários fãs ardorosos que dedicam suas vidas a seguirem o circo), a história de Celia Bowen (filha de um ilusionista que faz magia de verdade), a história de Marco (que foi adotado pelo misterioso Alexander, que também pratica magia), além da história de vários integrantes do circo e também de pessoas de fora, não totalmente em ordem cronológica, mostrando como o circo afeta a todos.

Arte do relógio do Circo-  Abigail Larson - Deviantart
A intenção do Cirque des Rêves é um desafio entre dois ilusionistas antigos e poderosos, com os jovens Celia e Marco como pupilos. Os anos se passam e tendas cada vez mais fantásticas aparecem no circo para desafiarem umas às outras e o próprio Circo e seus integrantes vivem em simbiose com tudo aquilo, em perfeito equilíbrio, até que Celia e Marco se apaixonam. Mas como acabar com um desafio que pode durar a vida toda?

Só uma coisa: o Circo da Noite é um livro para ser apreciado, para degustar literatura e não consumi-la de uma vez. Ele não é um livro rápido, é uma obra que merece ser lida com atenção para imaginar cada detalhezinho descrito. Algo semelhante acontece nos livros do Carlos Ruiz Zafón. Não são livros que você acaba num instante, mas são livros que deixam sensações na sua memória.

Arte do Circo da Noite - arte de Abigail Larson - Deviantart

Teve gente que achou confuso e complicado. Eu achei que a autora poderia ter simplificado alguns pulos no tempo, mas, de forma geral, dá pra entender direitinho. É tudo questão de largar um pouco o vício por livros rápidos e simples e voltar a apreciar algo mais literário, algo que realmente te leve a outros lugares.

Eu adorei. Mesmo. É um desses livros que dá gosto ter na estante.

P.S: O livro vai ganhar adaptação para o cinema! A roteirista será a mesma de Jane Eyre. Já esperando ansiosa pela lindeza que vai ser esse filme!

Avaliação (de 0 a 5):




Photobucket

Não deixe de participar do nosso top comentarista do mês

16 comentários:

Deixe seu comentário