Crítica - Jogos Vorazes: A Esperança - O Final


Uma das franquias mais idolatradas dos últimos tempos chega ao fim. Enfim, retornamos do exato momento que a "Parte 1" finalizou, a partir dali veremos a Katniss Everdeen (Jennifer Lawrence) lado a lado com a resistência na batalha final contra o Presidente Snow (Donald Sutherland). A heroína está ferida após ter sofrido um ataque de Peeta (Josh Hutcherson) que está sofrendo os males de uma guerra, tema este muito retratado no filme, então Katniss decide se vingar de Snow a qualquer custo e parte para a Capital com a intenção de assassiná-lo.

O último filme deixa de lado toda a parte séria e intelectual muito elogiada nos filmes anteriores e; nos deixa uma Katniss vingativa, objetiva e cheia de discursos de incentivo aos rebeldes que já estávamos cansados de ver no filme anterior. Mesmo com um inicio um pouco lento, não demora muito para a película ganhar ritmo e te deixar sem ar em belas sequências de ação com uma dose dramática enorme.


A atriz Jennifer Lawrence mostra que a escolha dela para o papel de Katniss foi um grande acerto, com uma bela interpretação de uma garota aparentemente inocente que se tornou símbolo de uma revolução, algo que nunca aparentou estar nos planos da heroína. O Josh Hutcherson está fantástico no desfecho da franquia, sem dúvidas é a atuação mais forte e rica do filme, o ator consegue mostrar toda a angústia e trauma sofrido pelo Peeta como consequência da guerra. Porém, a distribuição do material do filme não ajuda muito no desenvolvimento dos outros personagens, mesmo com o elenco atuando de uma forma fantástica, seria bem interessante vermos mais da Julianne Moore e do Donald Sutherland que atuam e mostram um desempenho diferenciado mesmo que em pouquíssimas cenas. O ponto negativo fica com o Liam Hemsworth que está com uma atuação fraquíssima.


A direção do Francis Lawrence mescla muito bem as cenas de ação que são bastantes aflitas com uma trilha sonora precisamente combinada, dando um tom dramático que pode deixar alguns fãs emocionados. Se não fosse pelo caminho bastante óbvio (deixando muito claro ao espectador todo o rumo que o filme irá tomar) que foi dado à trama pela direção e roteiro (Peter Craig e Danny Strong), essa combinação poderia ser considerada bastante primorosa.

Jogos Vorazes: A Esperança - O Final é um bom filme que consegue divertir um público de todas as idades e, finaliza de um modo aceitável uma franquia que deixará um legado com uma reflexão importante sobre inúmeras questões atuais e politicas abordadas durante toda a saga. Além de podermos conferir pela última vez Philip Seymour Hoffman nas telonas.

Classificação (0 a 5): 3,5







Não deixe de participar do nosso top comentarista do mês

4 comentários:

  1. Andrei!
    Nem fui assistir ainda, aliás, nós até fomos ao cinema, porém a fila tava imensa e acabamos desistindo.
    “Olho por olho, e o mundo acabará cego.” (Mahatma Gandhi)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista de Dezembro, serão 6 livros e 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  2. Livros e filmes muito falado, porém nunca li e nem assisti nenhum dos filmes, é tão recomendado que vou fazer um esforço pra pelo menos assistir os filmes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também nunca li os livros, mas os filmes são muito bons. Vale a pena dar uma conferida. ;)

      Excluir
  3. Oiii...bom..vamos la..nao e segredo pra ninguem que nao gosto muito de jogos vorazes...assisti os dois primeiros livros e achei legalzinho...kk...nao sei o que e simplismente nao gosto...e um filme eu eu nao perderia tempo assistindo...e isso...bjs..

    ResponderExcluir