[Indicação de Livros #1] O Além Mar, Roberto C. Pellanda


Este post é resultado de uma conversa no facebook.

As meninas comentavam sobre autores nacionais maravilhosos que não têm a chance de brilhar numa grande editora, e no mesmo instante lembrei do Roberto Campos Pellanda.

O motivo?

Ele é maravilhoso no que faz, um escritor que consegue prender a atenção do leitor do começo ao fim, que nos deixa malucos para ajudar os personagens, descobrir junto com eles.

Roberto Campos Pellanda sabe conduzir a trama sem titubear e passa essa segurança ao leitor. Afinal, quem não fica com um pé atrás ao iniciar uma série?
Com este autor a desconfiança esvaiu em poucas páginas e me joguei sem medo na leitura.

MAS,

Antes de prosseguir devo deixar claro que não é um post pago, não ganhei nada para o escrever. Nada de publieditorial.

A Vila é um lugar onde é sempre noite.
A cidade vive sob a rígida Lei dos Anciãos: a cada seis meses um navio deve partir para o Além-mar.
Martin tem quatorze anos e ficou órfão há seis meses, quando o pai embarcou em um navio para o Além-mar, de onde, todos sabem, ninguém retorna.
Atormentado pela perda do pai e pelo fantasma de que conhecia muito pouco a seu respeito, a começar pelo incompreensível motivo que o fez ser voluntário em um navio, Martin decide partir à procura de respostas.
A busca pela verdade levará Martin a visitar algumas das figuras mais folclóricas da Vila e o conduzirá a uma incrível descoberta: uma coleção de livros proibidos. 
Junto com Omar, seu melhor amigo, e Maya, a filha do livreiro da Vila por quem é perdidamente apaixonado, Martin inicia um clube de leitura para explorar o tesouro recém-descoberto.
O mergulho nos livros proibidos levará o trio a uma perigosa jornada, na qual eles não apenas serão apresentados aos segredos que envolviam o passado do pai de Martin, mas também os colocará cara a cara com a própria essência do terrível regime Ancião.
À medida que a leitura dos livros avança, eles se veem em meio a uma perigosa trama e percebem, tarde demais que, depois das revelações do clube de leitura, nada será como antes e a vida dos três mudará para sempre.
Confrontado com verdades aterradoras e declarado inimigo do regime Ancião, Martin ainda terá que enfrentar o maior temor de todos na Vila: criaturas cujo nome não se diz e que vêm do Além-mar.
Durante a grande catástrofe, Martin terá que descobrir em si mesmo uma coragem que não sabia existir, se quiser salvar a vida de Maya e a própria Vila.
Noite sem Fim é uma declaração de amor a três coisas: família, amizade e livros.



Dito isso, vamos aos motivos que na minha opinião vai deixar cada um de vocês curioso para ler.

1. Martin Durão é um garoto que sofre a perda do pai, que foi numa viagem Além Mar e nunca mais voltou. Porém a tristeza não o faz ficar de mimimi, ele é divertido, tem dois amigos leais que não pensam duas vezes em acompanhar o amigo em suas aventuras.

2. É um livro de fantasia no qual as pessoas que vivem na Vila não têm o direito de ler qualquer livro. Pior, os Anciões queimaram todos os livros que puderam e se um morador for pego lendo um livro proibido vai para a prisão, na melhor das hipóteses.

3. Um garoto que vai contra a lei da Vila e vai em busca de suas próprias respostas,por mais perigoso que se torne.

4. O final deixa um gancho de tirar o fôlego.

5. Tem muita reviravolta e temos respostas para algumas de nossas dúvidas. Mas é claro que o autor deixa algumas incógnitas.

Quando eu terminei de ler Noite sem fim, fiquei louca para ter o próximo, precisava saber se aquele ocorrido seria esclarecido, se minha suposição estava correta.

Porém nada me preparou para a avalanche de emoções e ações do segundo volume.

Martin evolui durante a narrativa e de um livro a outro só conquista mais o leitor.

O que ele vai descobrir em O primeiro Amanhecer será importante não apenas para ele, mas para todos da Vila.

O acordo foi quebrado. 
Depois da missão de resgate do Firmamento e com o enfraquecimento do poder dos Anciãos, a partida dos navios da Vila foi interrompida.
Mas quem poderá prever as consequências da ruptura da antiga tradição?
Na sua jornada pelo Além-mar, Martin enfim descobre o segredo que existe além do horizonte da Vila. A revelação deste mundo novo, quase inacreditável demais para ser real, traz um reencontro há muito esperado, mas também está repleta de novos segredos e assombrada por um terrível presságio.
Os heróis do Firmamento encontram o Além-mar ameaçado por uma guerra aberta, travada por Knucks carregados com um ódio de uma intensidade nunca antes vista. Mas Martin logo percebe que nesta sociedade dividida, onde nem todos lutam como deveriam, nada é o que aparenta ser, e tudo pode estar ameaçado pelo esforço de alguns de forjar obscuros acordos com as criaturas.
Na Vila, uma misteriosa doença se espalha fora de controle, enquanto violentos conflitos armados opõem fanáticos defensores do regime Ancião e seguidores do novo Zelador.
Em meio ao caos, Maya recebe uma visita tão surpreendente quanto improvável, que pede a sua ajuda em uma tarefa que parece impossível: Maya deve entrar na lendária Biblioteca Anciã e roubar o original dos Livros da Criação.
Sozinha e sem poder contar com a ajuda de ninguém, Maya descobre que também sofre do estranho mal que assola a cidade e percebe que muito pouco tempo lhe resta para completar uma missão que desconfia ser cada vez mais crucial.
Por caminhos separados, Martin e Maya descobrem a verdade a respeito de seu mundo e compreendem que toda a vida que existe pende por um fio.
Ou surgirá um herói disposto a dar um passo à frente e sacrificar tudo por aqueles que ama?

Os dois volumes foram bem escritos, têm uma trama bem elaborada e bem esclarecida.

Se você gosta de livros de fantasia,comum toque de humor,aventura,ação e no qual laços de amizade são valorosos, esta duologia é a certa para você.

Sem esquecer de falar sobre as criaturas que ele imaginou, seja as assustadoras (knucks) ou as gentis (Morfélias).

São dois livros que recomendo sem pestanejar, afinal dei nota 5 para ambos. Podem confiar que o autor começa com uma boa mão e não desanda em momento algum.

Deixem-se levar para O Além Mar e torçam para ver O primeiro Amanhecer. [Gostei tanto que bolei até um versinho.=) ]

Leiam e me contem o que acharam. =)






Não deixe de participar do nosso top comentarista do mês

3 comentários:

  1. Eu nunca tinha ouvido falar nesses livros, nem no autora.... Faz tempo que não leio nada parecido. Gosto de livros assim, deve ser mara! Dica anotadíssima!

    =)

    Suelen Mattos
    ______________
    ROMANTIC GIRL

    ResponderExcluir
  2. Gostei da sua ideia e iniciativa de falar de livros nacionais, existem tantos tesouros aí esperando para serem lidos .
    Gostei da trama dos livros e tenho certeza que os livros são lindos!
    Bjus *-*

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia os livros, nem o autor, mas fiquei com muita vontade de ler.
    Gostei de você ter feito esse post, com motivos para ler a duologia, parece ser bem envolvente.
    E como assim não pode ler os livros? :o, mais curiosa ainda.
    Vou anotar aqui, para ler esse ano.
    Ps: Ambas capas são lindas ♥
    Lost Words

    ResponderExcluir