Crítica - A Quinta Onda


Evidenciado como um filme de ficção cientifica, a primeira impressão de A 5º Onda é que um filme com uma premissa diferenciada, obviamente tentando se destacar e se diferenciar dos outros filmes adaptados de outas trilogias de livros adolescentes. Pois é, não se deixe enganar pelas primeiras impressões e pelo inicio do filme, porque a película é apenas mais do mesmo, tentando encontrar o sucesso da sua obra original.

De inicio, somos apresentados a Cassie (Chloe Grace Moretz) em uma cena estilo The Walking Dead de tensão, abandono e nada confortável. E o desfecho da cena é bem  impactante, só o que a cena promete para o filme, o próprio não cumpre. O título do longa se refere a premissa dele, a Terra começa a sofrer uma série de ataques alienígenas; primeiro, eles utilizam pulsos eletromagnéticos para cortar a energia do planeta; depois, mandam uma tsunami para dizimar boa parte da população do planeta; na terceira onda, um vírus é utilizado para matar os habitantes que sobraram; e por fim, eles se infiltram entre nós, assumindo a mesma forma que a nossa para causar desconfiança entre os terrestres que ainda vivem. Tudo isso, serve para desenvolver a protagonista Cassie e inserir um drama no longa quando ela se separa de modo trágico de seu pai e irmão, o último capturado pelo exercito.

O inicio do filme em que são apresentados os personagens e toda a trama cumprem o seu devido proposito. O problema acontece depois dos 30 primeiros minutos de filme quando as reviravoltas acontecem da pior maneira possível e nos é inserido um relacionamento amoroso entre Cassie e Evan (Alex Roe), e que depois ainda se torna um triângulo amoroso com o Ben (Nick Robinson), que é o líder do esquadrão do irmão de Cassie, algo quase que inédito né? (foi uma ironia, rsrs)

Todo o suspense levantado pelo filme até aquele momento é jogado de lado e usado de forma muito simples em todos os aspectos do filme e as cenas de ação que o diga, que eram para serem levadas a sério, fazem-no parecer um longa de comédia (cito isso, porque as cenas sérias do filme faziam o cinema cair na gargalhada e não estou brincando infelizmente). O que nos sobra para o longa é um triângulo amoroso e o desejo de uma irmã para salvar o irmão, coisas que não são inéditas e são muito comuns em filmes adolescentes hoje em dia.

A 5º Onda falha no que poderia ter sido um sci-fi contemporâneo de grande sucesso, mas que parece só ter sido feito feito por um interesse de mercado, mesmo tendo vários fatores a seu favor para torná-lo mais excitante que o desfecho final. Sobra para o espectador a impressão de já ter assistido a esse filme, afinal tudo que é usado nesse filme já virou clichê. Cassie ainda terá que derrotar os aliens e sobreviver durante mais dois filmes, mas a franquia precisa evoluir muito para se diferenciar de outras adaptações.

Nota (0 a 5): 1,5

Não deixe de participar do nosso top comentarista do mês

4 comentários:

  1. Oie, td bom?
    Eu ainda não assisti ao filme, mas li o livro e gostei bastante, com ressalvas. O que mais me irritou nos livros, pelo jeito, foi transposto pras telas - o triângulo amoroso.
    Eu acho que essa história se beneficiaria muito se simplesmente não houvesse um interesse amoroso, porque a premissa de sci-fi é ótima.
    Enfim, eu ainda quero ver o filme, mas fiquei com bem menos vontade haha

    Bjs
    Arrastando as Alpargatas

    ResponderExcluir
  2. Ja ouvi umas críticas ruins do filme, que foi diminuindo minha vontade de assistir!
    Quem sabe um dia?!
    *-*

    ResponderExcluir
  3. Tenho muita vontade de assistir esse filme, no geral gosto deste tipo de filme, apesar de não curtir muito livros com este tema (nunca tinha parado pra ler sobre o que o livro falava)me interessei em ler o livro depois de ver trechos do filme.

    ResponderExcluir
  4. Oie, tudo bem?
    Nossa desanimei :/
    Eu adoro a Chloe, e estava colocando muita expectativa nesse filme, eu não assisti ainda, queria ler o livro primeiro, mas vi que o filme não está compensando muito. Como assim risos na hora da ação? :/ que pena.
    Espero realmente que melhorem nos próximos o/
    Beijos
    Lost Words

    ResponderExcluir