Desenterre cadáveres em O Jardim de Ossos - Tess Gerritsen @galerarecord

Sinopse: A recém-divorciada Julia Hamill acaba de se mudar para a casa de seus sonhos. Tudo parece perfeito, até que, durante a reforma do jardim, ela desenterra um crânio humano que data do século XIX. Em 1830 o estudante de medicina Norris Marshall parte em busca do homem mais perigoso de Boston, a fim de provar sua inocência. Separadas por quase duzentos anos, as duas histórias se desenvolvem de forma precisa e instigante, chegando a um final tão chocante quanto engenhosamente concebido.



O Jardim de Ossos
Autora: Tess Gerritsen
Páginas: 447
Editora: Galera Record








Tudo começa com Julia Hamill, que acabou de se divorciar e em um ato de impulso compra uma casa antiga que precisa de uma reforma total. Ela quer mostrar para si mesmo e para seu marido que é capaz de manter as coisas em ordem e seguir em frente.

Então Julia começa pelo jardim da casa, local onde a antiga moradora morreu. E com várias escavações para plantar mudas de rosas, Julia percebe que está desenterrando ossos. Logo a equipe historiadora chega e diz que os ossos são do passado.

E é nesse momento que uma história paralela se inicia. E na minha opinião foi a que mais prendeu minha atenção, não que a trama da Julia seja obsoleta, é ótima também só que entre as duas fico com o enredo do passado.


Agarre a oportunidade quando puder. Ame.

Como eu estava dizendo, agora temos uma trama do passado. Estamos em 1830 e acompanhamos o estudante de medicina, Norris e uma desamparada jovem com um bebê, eles estão no mesmo cenário que o Estripador de West Wend, que está matando várias pessoas em Boston.

Somos completamente teletransportados para àquela época, cada detalhe... e isso foi uma surpresa para mim levando em consideração que odeio enredos que se passam no tempo antigo. Entretanto, o que me fez gostar foi que eu me senti lá, a Sra. Gerritsen fez uma descrição impecável.

Tess detalha tudo sobre as mortes e a medicina naqueles tempos. Como as pessoas sobreviviam e como elas morriam. Não é um livro que vai lhe passar medo, mas sim dor com aquele friozinho na barriga. Você vai se colocar no lugar de vários personagens e não haverá como não sofrer junto com eles.

Tudo é tão meticuloso e bem interligado que, devo admitir, fazer a resenha desse livro sem dar spoilers é realmente difícil. Mas o que vocês precisam saber é que: tem bastante mistério; bastante suspense; parar de ler é impossível; e ele vai lhe transmitir todo o pesar dos personagens. Então, se esse é seu gênero literário preferido... LEIA!

Classificação: 4






Não deixe de participar do nosso top comentarista do mês

8 comentários:

Deixe seu comentário