[Série] The Last Ship


Baseado no livro homônimo de William Brinkley, a trama se passa nos dias atuais e começa com uma catástrofe global que coloca toda a humanidade em perigo. Um vírus letal acaba por dizimar 80% da população mundial. Cabe à tripulação do destroyer da marinha norte-americana USS Nathan James a missão de descobrir uma forma de isolar a ameaça e salvar a Terra. É a última esperança, no último navio.

Nota:




Estrelada pelo ator norte-americano Eric Dane (de Grey’s Anatomy) e pela britânica Rhona Mitra (de The Practice), além de grandes nomes no elenco como Adam Baldwin (de Chuck) e John Pyper-Ferguson (de Alphas). O sucesso do seriado já garantiu 2 temporadas lançadas e a renovação da série para a 3º temporada.

De inicio quando comecei a assistir em 2014, tenho que admitir que a temática e a produção-executiva de Michael Bay, me deixaram com um pé atrás. Mas o meu pensamento começou a mudar junto com as correntezas com as quais navega o USS Nathan James. Muitas pessoas podem ser perguntar pra que mais um seriado pós-apocalíptico? Hoje temos tantas séries nesse gênero que parece não haver mais necessidade de mais uma no catalogo, mas The Last Ship tem um chamativo: o cenário, já é bem difícil assistirmos um filme ou série que se passe dentro de um navio de guerra em um panorama comum, imagina em um mundo pós-apocalíptico.


A busca pela criação da cura passa a ser o centro de toda a série, enquanto isso ocorre um belíssimo desenvolvimento de personagens. O trabalho fantástico dos roteiristas nos proporciona toda a pressão e responsabilidade que é ser um marinheiro daquele navio. O espectador começa a construir uma confiança nos personagens ao mesmo tempo que eles fazem o mesmo entre si, o modo como a trama é construída tem a intenção do espectador não se apegar a apenas um personagem, afinal a maioria dos personagens são marinheiros e cada tem sua função dentro do navio, e nenhuma é mais importante que a outra (afinal ninguém mantém um navio em alto mar sozinho), mesmo que haja uma cadeia hierárquica tem que haver uma relação de respeito e confiança. Os poucos personagens daquele navio que não são marinheiros recebem um desenvolvimento diferente, mas não com um destaque diferencial, pra se ter ideia mesmo se todos os marinheiros não estivessem uniformizados ainda seria possível diferenciar o cidadão comum do marinheiro na série.

Apesar de que muita gente vai recuar com o nome de Michael Bay na produção, uma coisa é certa ele ajudou muito para todo o conjunto de The Last Ship com seu conhecimento e experiências em filmes de ação, certamente se você está acostumado com os filmes do diretor vai identificar o dedo dele na série. Vale ressaltar sobre o design de produção, que dá muita realidade a trama e um cenário muito palpável para o espectador (a série foi realmente filmada em um destroyer).


Sabendo dosar muito bem os conflitos sociais e políticos que o vírus acarretará, além de uma ideia diferencial. The Last Ship é uma produção envolvente e com o diferencial de outras séries do gênero em que geralmente os grupos se dividem, e aqui é mantida a confiança e lealdade não apenas entre os colegas de tripulação, mas também a seu país (patriotismo). TLS é uma série que fãs do gênero vão adorar, mas que vai agradar muita gente também com seu drama e ação.



Não deixe de participar do nosso top comentarista do mês

4 comentários:

  1. Amo os posts sobre séries
    Ja ouvi falar dessa, mas nunca me interessei de verdade

    ResponderExcluir
  2. Oi!
    Já tinha visto falar dessa serie mas ainda não conhecia a historia e ela me surpreendeu pois esperava algo diferente a resenha me deixou curiosa para poder assisti a The Last Ship e quero ver pelo menos o piloto para ver se gosto !!

    ResponderExcluir