Crítica - Hércules

Após o lançamento do decepcionante Hércules, de Renny Harlin, muita gente pode torcer o bico para o filme estrelado por Dwayne Johnson e dirigido por Brett Ratner e que tem o mesmo titulo no Brasil do primeiro citado, o que acaba tornando o paralelismo e a comparação entre os filmes inevitável. Com maior orçamento o Hércules, de Brett Ratner, de inicio acaba animando com a ideia de que este poderia ser o total oposto do último filme lançado sobre o semideus, e sim o filme é inegavelmente superior, mas o longa não pode ser considerado à altura do cânone do personagem.

Nota:

A história é baseada na HQ  Hercules: The Thracian Wars, de Steve Moore, um conto que deixa de lado a mitologia e mostra um Hércules mais humano, após ter finalizado os lendários 12 trabalhos. No filme, toda a trama é bem inserida, além de questionamentos postos aos espectadores sobre o personagem que fazem a toda história trabalhar de forma bem incomum. Todas as questões são aumentadas quando descobrimos que o semideus trabalha junto com um grupo de mercenários, o que gera uma questão ainda maior: "Hércules é o herói que todos esperam ou uma farsa?" Aproveitando essa indagação, o roteiro do filme cria uma narrativa com um ótimo ritmo, apesar de ser obvio.

As diversas cenas de batalhas também são bem realizadas, ainda que muitas não impressionem, são bem coreografadas, vemos algumas tomadas inspiradas, mesclando com um toque de humor, e com uma ótima mixagem de som que constrói uma tensão no espectador. Sobre os mercenários, em grupo suas relação são bem construídas, mas individualmente são mal desenvolvidos. Dwayne Johnson, como é de costume, constrói um personagem alegre e canastrão, mas que entrega um protagonista nada mais que comum. A trilha de Johannes Vogel aparece apagada nas sequências e não nos entrega nada memorável. 
Mesmo não sendo uma obra-prima, Hércules cumpre seu papel: entregar um filme com ótimas cenas de ação e muita aventura, gerando diversão a sua audiência. Enfim, está longe de ser o filme épico que se espera do personagem, mas também não é um filme que você vai perder o seu tempo assistindo.

0 comentários:

Deixe seu comentário