Invasão a Londres - Crítica

A sequência de "Invasão a Casa Branca" chega as telonas, e se passa três anos após os acontecimentos do primeiro filme. Mike Banning (Benjamin Butler) ainda é chefe de segurança do presidente dos EUA: Asher (Aaron Eckhart). Asher recebe a notícia que o primeiro-ministro britânico faleceu fazendo com o próprio agende uma viagem às pressas ao Reino Unido para o velório. Mike e Lynn (Angela Basset) aconselham o presidente que não é muito prudente fazer uma viagem de última hora, já que diversos líderes mundiais também estarão em Londres. E a partir dessa trama que o filme se desenrola.

Nota:
Os problemas de "Invasão a Londres" surgem rápido, exceto pela primeira sequência de ação o filme não apresenta nenhum perigo aos protagonistas. Nada causa ameaça ao Banning, aqui ele parece um tipo de super-herói. Não existe um mínimo de tensão na película e o espectador tem a certeza de que Banning e Asher sempre sairão ilesos em qualquer cena. No original, ao menos a tensão e o perigo estavam inseridos, e para maior tristeza no segundo filme não existe um vilão que imponha medo como o personagem do Rick Yune propunha em "Invasão a Casa Branca". Tudo é bem previsível em "Invasão a Londres". Nem o calcanhar de Aquiles dos dois protagonistas, é inserido neste filme, no primeiro filme tínhamos o filho do presidente, aqui nem a futura paternidade do Banning causa algum medo no protagonista de cair na porrada.


Invasão a Londres tem algumas boas cenas de ação, além do ponto mais positivo do filme que são algumas piadas que foram inseridas em diversos diálogos claramente fazendo referência aos filmes de ação dos anos 80. Ai, você pode perguntar: O filme não tem mais nada de bom? Não... A não ser que o espectador queira assistir um filmes com um monte de explosões e cenas de luta, Invasão a Londres não tem nada a oferecer ao espectador. Tudo que existia de positivo em seu predecessor foi totalmente descartado, e é até triste dizer, mas os personagens tem uma involução.
O filme tem um roteiro pouco criativo, feito apenas para lucrar em cima do sucesso do primeiro filme da franquia. Só para se ter uma ideia, Antoine Fuqua que dirigiu Invasão a Casa Branca recusou o filme porque não gostou do roteiro. Resumindo, se você gostou de Invasão a Casa Branca, vai odiar a sua sequência. E se nem do original gostou, passe bem longe desse.

0 comentários:

Deixe seu comentário