Alice do País das Armadilhas - Mainak Dhar

Sinopse: O planeta Terra foi devastado por um ataque nuclear, e boa parte de sua população se transformou em Mordedores, mortos-vivos que se alimentam de sangue e, com sua mordida, fazem dos humanos seres como eles. Alice é uma jovem humana de 15 anos que mora no País das Armadilhas, nos arredores da cidade que um dia foi Nova Déli, na Índia. Ela nasceu nessa nova realidade aterrorizante e teve de aprender a se defender sozinha desde cedo. As coisas mudam quando Alice decide seguir um Mordedor por um buraco no chão: ela descobre a estarrecedora verdade por trás da origem das criaturas e se dá conta da profecia que ela mesma está destinada a consumar — uma profecia que se baseia nos restos chamuscados do último livro encontrado no País das Armadilhas, uma obra chamada Alice no País das Maravilhas.
 
 Classificação: 3

 
O mundo aqui é dos mortos-vivos, conhecidos como Mordedores. Nada de Alices bonitinhas, de laços na cabeça, e muito menos coelhinhos fofos correndo por lindas florestas. Estamos falando de uma Alice-Sniper no qual seu objetivo é atirar na cabeça dos Mordedores.
 
A destruição das cidades com armas nucleares não havia sido suficiente para cessar com o apocalipse, e os poucos que sobreviveram, tentam lutar por suas vidas se defendendo dos mortos-vivos na terra devastada, que agora era conhecida como o País das Armadilhas.

Alice Gladwell é uma jovem de 15 anos que com o tempo e o treinamento ela se torna uma das principais atiradoras do acampamento em que vive com a família e alguns outros sobreviventes. 
“— Quem de vocês é Alice?
— Quem está perguntando?
— E que diferença faz isso? [...] Alice respondeu:
— A diferença é que a resposta vai determinar se eu vou cumprimenta-lo com um sorriso ou com uma bala nesse seu boné ridículo.”
O enredo começa a correr quando Alice acaba seguindo um mordedor vestido de coelho e cai direto na toca dos zumbis, depois de ver e conhecer a realidade por trás dos Mordedores a visão da trama se transforma mais uma vez, e Alice se vê cada vez mais envolvida junto com os zumbis e com um grande esquema que promove a nova ordem mundial criada através do medo.

Primeiro o autor tenta vender a ideia de que Alice é uma menina prodígio e pronta para uma guerra, aquele estilo guerreira, mas com o tempo Alice vira birrenta e teimosa. A premissa do livro parece incrível, mas eu achei a maneira do autor contar a história um pouco enfadonha. Ele certamente não soube desenvolver a trama, o que encontrei em Alice no País das Armadilhas não vai de encontro com o que espero encontrar nos livros que leio desse gênero.

A respeito do trabalho editorial, eu gostei bastante, as folhas são amareladas, a diagramação é ótima para leitura, não encontrei erros de revisão. A capa chama e dar um ar de suspense. 

2 comentários:

  1. Olá, Leonardo! Tudo bem?

    Fico triste que o livro de certo modo te decepcionou. Tão ruim quando vemos que o livro poderia ter sido melhor desenvolvido, não é?

    Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Renato,

      O livro tem uma história base boa, mas realmente o desenvolvimento poderia ter ganhado um enredo bem melhor. É bem ruim mesmo...

      Até

      Excluir