Cinco livros com governos assustadores



Então, se você não acompanhou a polêmica vitória de Donald Trump como presidente dos EUA (que deixou boa parte da classe artística e dos países do mundo com medo), esse tema pode parecer estranho. Mas quem acompanhou as discussões e inúmeros textos sobre o futuro incerto no país mais poderoso, vai entender o porquê de relembrar os governos mais sombrios dos livros (não que isso vá acontecer com os EUA, ok? Isso é meramente para refletir o sentimento que muitas pessoas demonstraram). Vamos dar uma olhada?


Saga Harry Potter - J.K. Rowling

Além de uma obra inesquecível de fantasia e amizade, todos os livros da saga de J.K. Rowling mostram o perigo de um grupo fechado se declarar raça superior (o preconceito de alguns bruxos com os nascidos trouxas, chamando-os de sangue ruins), da arrogância que se transforma em desprezo e da ignorância que abre caminho pessoas más. Todos esses fatores colaboraram para a ascensão de Voldemort no mundo dos bruxos, causando morte e destruição de vários personagens que amamos.


Jogos Vorazes - Suzanne Collins

Depois de uma revolução, Panem decidiu instaurar os Jogos Vorazes com participantes de cada distrito lutando até a morte para que se "lembrassem" do que aconteceu no passado. O presidente Snow manipula a população para que perca a coragem de lutar com esse reality show. Pelo menos, até Katniss aparecer e se tornar (contra a própria vontade) o símbolo de esperança para a mudança. Mas isso não mudava o medo que as pessoas tinham de que os Pacificadores aplicassem castigos nas cidades.


1984 - George Orwell

Esse é o governo mais aterrorizante de todos os tempos. Imagina só que se cada passo seu fosse monitorado? Se na sua própria casa, os seus filhos prestassem atenção no que você diz para saber se você não é espião? Se você precisasse esconder quando se apaixonasse? Além de fazer tudo isso, o governo do Grande Irmão ainda manipula as notícias para que a situação nunca pareça negativa. E se você sair da curva, o castigo que te aguarda (ironicamente no chamado Ministério do Amor) é bem sombrio.

Todos os Nossos Ontens - Cristin Terrill


A aventura de Em e Finn para voltar ao passado e impedir que o governo coloque as mãos em uma máquina do tempo é o ponto central da história. Apesar de não ter se aprofundado muito nisso, imagine o horror que é um governo com acesso a uma máquina do tempo, podendo controlar o passado, presente e futuro dos seus habitantes e inimigos políticos? Spoiler: esse livro é maravilhoso!


Enfeitiçadas - Jessica Spotswood

Já imaginou uma Irmandade religiosa comandada por homens que controlam a cultura, os costumes, a educação e submetem as mulheres a uma vida cheia de amarras, com medo, principalmente, de elas serem bruxas? Pode parecer Idade Média, mas é o pano de fundo da trilogia das Crônicas das Irmãs Bruxas. As protagonistas Cate, Maura e Tess precisam esconder a magia enquanto lidam com uma profecia que muda tudo. A história mostra os riscos de um governo que controla a vida da população e demoniza qualquer atitude fora dos padrões religiosos, especialmente das mulheres.




Acho que a mensagem que fica depois dessa lista não é a de que os EUA irão se tornar algo assim (torcemos que não!), mas que é preciso aprender com as histórias para que não ajudemos a criar uma situação assim. As ficções são uma grande metáfora pra realidade e cabe a nós, leitores, interpretá-las para que consigamos uma futuro realmente feliz para todos.

6 comentários:

Deixe seu comentário