Fogo contra Fogo - Jenny Han e Siobhan Vivian


A festa de Ano-novo terminou com uma tragédia irreparável, e Mary, Kat e Lillia podem não estar preparadas para o que está por vir. Após a morte de Rennie, Kat e Lillia tentam entender os acontecimentos fatais daquela noite. Ambas se culpam pela tragédia. Se Lillia não tivesse se apaixonado por Reevie. Se Kat não tivesse deixado Rennie ter partido sozinha. Se a vingança não tivesse ido longe demais, talvez as coisas seriam como antes. Agora, elas nunca mais serão as mesmas. Apenas Mary sabe a verdade sobre aquela noite. Sobre o que ela realmente é. Também descobriu a verdade sobre Lillia e Reeve terem se apaixonado, sobre Reeve ser feliz quando tudo o que ele merece é o sofrimento, assim como ela ainda sofre. Para Mary, as tentativas infantis de vingança ficaram no passado, ela está fora de controle e pretende sujar suas mãos de sangue, afinal, não tem mais nada a perder.
Título: Fogo contra Fogo
Trilogia Olho por Olho
Autoras: Jenny Han e Siobhan Vivian
Editora: Novo Conceito
Ano: 2017
352 páginas



Essa trilogia começa bobinha como um filme colegial americano, depois evolui para uma trama mais madura e, inesperadamente, transforma-se em um livro com um toque de terror sobrenatural.


Depois da morte de Rennie, todo mundo está confuso e sem saber o que fazer. Eu acho que ela foi uma personagem interessante e mais profunda, mas eu continuo detestando aquela menina. Por isso, as primeiras páginas sobre como tudo mundo está vivendo sem ela me irritou um pouco. Acho que foi importante para mostrar aquele sentimento como sendo real, mas devido ao histórico da personagem, acabou cansando um pouco.

Enquanto isso, vamos tentando saber o que Mary vai fazer agora que descobriu que é um fantasma. Esse foi o grande choque desta trilogia. Nunca, nunquinha, ia imaginar que ela, de fato, havia tirado a própria vida. E é aí que a grande virada da história acontece. Agora que ela descobre seus poderes e deseja logo sair da Ilha Jar, Mary começa a se tornar mais e mais obsessiva por Reeve.

O mais bacana desta coleção é que mostra como a vingança pode sair desastrosamente errada e que a vida guarda muitas surpresas boas, mesmo que a vida no colégio demonstre isso.

Estão todos mais maduros, exceto Mary. Lillia assume seus próprios sentimentos, Kat começa a se reconciliar com a vida na Ilha Jar e alguns personagens, por mais idiotas que fossem, são mostrados com suas inseguranças e lados humanos.

O que mais lamento é o destino de Mary. A menina meiga dos outros livros acaba tão rancorosa que é a responsável por tornar a promessa de vingança juvenil em um jogo de vida ou morte. É até como se fosse outro livro.

Eu me agacho e toco a fria pedra de mármore
ELIZABETH MARY DONOVAN ZANE
Pego meu telefone, tiro uma foto do túmulo e a mando para Lillia com uma mensagem.
Estarei na frente da sua casa em dez minutos.
- página 290

Acho que, no geral, todos os livros poderiam ser um pouco mais enxutos. Talvez a intenção das autoras fossem mesmo mostrar a história mesmo com suas cenas mais cotidiana e dramas paralelos. Mas, pelo menos pra mim, as cenas diminuíram muito da história.

A minha personagem favorita é Kat, toda badass com um charuto na boca no iate com os amigos de Lillia. Adoro que logo que ela fica sabendo do conflito principal, as coisas começam a andar. Lillia chega a ser irritante algumas vezes com a sua demora em resolver as coisas.

E a minha maior tristeza é ver todo o desenvolvimento da Mary ir por água por abaixo. Isso e o final com o desfecho rápido. Deixou um gosto agridoce. Acho que foi bem eletrizante nas últimas páginas e se você já estava lendo, é indispensável ler o último volume.

Eu acho que essa é uma trilogia bem legal de ser lida, para quem curte dramas de colégio com consequência reais.

0 comentários:

Deixe seu comentário