La La Land

Neste momento, você já deve ter ouvido falar do elogiadíssimo La La Land, dirigido pelo promissor Damien Chazelle, aquele mesmo rapaz que todos julgaram injustiçado no Oscars 2015 por Whiplash. O filme se passa em Los Angeles, "A Cidade dos Sonhos" ou "A Cidade das Estrelas". O plano sequência de abertura do filme dura 10 minutos que te fazem ficar com vontade de saltar da poltrona e sair dançando por aí, numa cena grandiosa de musical em um grande engarrafamento que é comum em uma grande cidade que está cheia de jovens que estão em busca de seus sonhos na Meca do cinema. A partir daí, Chazelle já cala os críticos que consideram o filme superestimado e nos apresenta os dois protagonistas da história: Mia ('Emma Stone') e Sebastian ('Ryan Gosling).

Nota: 5/5


No longa, o trânsito de Los Angeles nos apresenta – junto ao primeiro número musical – os protagonistas desta jornada, que não se bicam à primeira vista. Ambos sonhadores. Mia (Emma Stone) é garçonete de uma loja de café dentro dos estúdios da Warner, que sonha em se tornar atriz. A jovem não vive só de sonhos e encara um teste de elenco atrás do outro, a maioria com resultado decepcionante. Do outro lado do espectro está Sebastian (Ryan Gosling), um amante fervoroso do jazz, com aspirações de um dia conseguir seu próprio bar. Depois de alguns esbarrões e tropeções, o caminho da dupla finalmente se entrelaça da melhor forma possível.
Roteirizado por Damien Chazelle, o filme é uma homenagem a Era de Ouro (Anos 60/70) dos musicais de Hollywood, mas a nostalgia é apenas uma ponte ao que vai ser apresentado. A história pode ser considerada simples, mas as mensagens transmitidas nas entrelinhas são o que dão força e vida ao longa. Do equilíbrio entre as coisas belas e fantasias da nossas vidas ao amargor que muitas vezes é consequência de nossas escolhas. O romance do filme não segue o padrão comum ao que estamos acostumados, e os problemas não são resolvidos de forma habitual.
O desempenho e a química de Emma Stone e Ryan Gosling é ilustre. Você conhece o perfil dos personagens separadamente, mas a partir do primeiro contato deles você torce a todo momento para vê-los em cena juntos. Ryan Gosling entrega um desempenho admirável, a performance dele tocando piano é tocante (vale ressaltar que o ator aprendeu tocar o instrumento para fazer 'La La Land') e o feeling para o humor do ator, mesmo que esteja sutil, é perceptível em 'La La Land'. Mas quem surpreende mesmo é a Emma Stone, e é nos pontos altos e baixos da vida da personagem que reconhecemos a ótima atuação que rendeu o SAG a atriz, que por coincidência passou por muitos momentos parecidos a da Mia, é talvez o melhor trabalho da curta carreira da Emma. O talento de Emma assim como o de Mia é posto em cheque muitas vezes durante o filme, principalmente nas cenas de audições, o carisma da atriz conquista o espectador que vai passar a admirá-la durante o longa. Muita gente pode criticar o Chazelle por não ter escolhidos atores que pudessem dá mais beleza a todas as cenas musicais, mas o encanto do filme está em moldar os atores/personagens ao decorrer do filme.
A direção do Chazelle tem que ser mais uma vez reconhecida, a câmera é um personagem do filme, a forma como ele movimenta a câmera em planos sequências que tem cortes quase imperceptiveis, e muitos planos abertos bem executados numa Los Angeles cheia de vida que é utilizada em plano de fundo de muitas cenas. As cores vivas dos figurinos e cenários também dão uma identidade única ao filme.

A trilha sonora é simplesmente belíssima, alegre e contagiante. Emma Stone e Ryan Gosling não arrasam nos vocais, mas se saem bem, é clara a dedicação dos atores aos números musicais. Algo diferenciado, é que as músicas não são jogadas na telas de qualquer maneira, elas fazem sentido nas cenas e não são utilizadas como o aparato principal do filme. O que favorece a narrativa e dá mais liberdade para equilibrar o ritmo e a montagem do longa.
'La La Land' é um filme divertido e romântico, que celebra o cinema e a música, entregando ao espectador uma experiência visual e auditiva muito rara hoje em dia. E mesmo que esse não seja o foco do filme, ele te faz pensar sobre a vida e seus sonhos de um modo diferente. Quer sair de um filme alegre e com vontade de dançar/cantar? Assista 'La La Land'.

2 comentários:

  1. Oi Andrei, eu estou desde sexta assistindo uma série de filmes e quase assisti esse ontem, mas como já estava tarde acabei deixando para hoje. Eu achei muito a trama super legal e quero muito conferir.
    Beijos
    [SORTEIO] Aniversário de 1 Ano: Livro - Perdida
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bacana! Assista você vai gostar, e depois que vê-lo, deixa sua opinião nos comentários. ;)

      Excluir