THE OSCARS 2017 - Os indicados que todo mundo já deveria ter assistido


A 89º cerimônia de entrega do Academy Awards, mais conhecido como Oscars, acontece neste Domingo (26 de fevereiro). Esse ano a cerimônia será apresentada pelo Jimmy Fallon. Aqui no Brasil, a cerimônia será transmitida ao vivo pelo canal da tv fechada TNT a partir das 21h, já na tv aberta a Globo que é atual detentora dos direitos de transmissão, não transmitirá a premiação ao vivo e apenas na segunda (dia 27) exibirá um compilado com os melhores momentos às 15h20. Pela internet, o E! como já é tradição, exibirá o tapete vermelho a partir das 19h30 e a festa pós-premiação na madrugada da segunda (dia 27) a partir das 01h30.

A sensação da temporada "La La Land" lidera com 14 indicações (igualando o recorde de Titanic e A Malvada), e logo após  vem "Moonlight" e "A Chegada" com 8 indicações. Esse ano foi cheio de surpresas, desde a inesperada superioridade em premiações de "La La Land", as diversas surpresas nas categorias de atuação até a indicação de "Esquadrão Suicida" em Melhor Maquiagem. Para acessar os 62 indicados em todas as categorias, clique aqui.
Abaixo, deixo um listão com breves resenhas sobre alguns filmes indicados que você deve assistir:
  •  Pearl

Indicação: Melhor Curta Animado
“Pearl” é um curta criado em VR, que mostra a jornada de um pai e sua filha do ponto de vista de um carro. O tempo avança rapidamente, mas o cenário é sempre o mesmo carro. A animação dura cinco minutos e meio, e surpreende não só pela história, mas pela imersão que o curta proporciona. Dirigido por Patrick Osborne, animação faz parte do projeto Google Spotlight Stories, que inclui outros seis filmes em realidade virtual. O curta produzido pelo Google é o primeiro filme em realidade virtual e 360º a ser indicado ao Oscar.
  • Extremis
Indicação: Melhor  Documentário Curta-Metragem
Sabem, a vida é uma coisa linda, maravilhoso. Mas a vida tem a sua contraparte: a morte. Para quem já passou por uma situação de perder algum familiar, sabe que a dor é inimaginável, intensa e horrível. Mas e a dor das pessoas que tem que decidir por um ente querido que está entre a vida e a morte? Essa é a realidade que Extremis tenta mostrar. Extremis pede e clama por um momento de reflexão do espectador sobre o tema.
  • Moonlight
Indicações: Melhor Filme, Diretor (Barry Jenkins), Ator Coadjuvante (Mahershala Ali), Atriz Coadjuvante (Naomie Harris), Roteiro Adaptado, Edição, Fotografia e Trilha Sonora
Favorito em: Melhor Ator Coadjuvante e Roteiro Adaptado
Pode Vencer em: Melhor Fotografia
Apesar de ser uma crítica social, Moonlight é muito mais que isso, é uma obra genial e verdadeira. Nos incluindo no arco íntimo, triste e solitário de Chiron desde a infância até sua vida adulta. Moonlight prova que não é necessário você estar incluso e se enquadrar no meio, para entender o meio. O grande destaque do filme fica com a atuação de Mahershala Ali, que merece todos os elogios que o fizeram favorito para levar o Oscar para casa.
  • Até o Último Homem
Indicações: Melhor Filme, Diretor (Mel Gibson), Ator (Andrew Garfield), Edição, Edição de Som e Mixagem de Som
Favorito em: Melhor Edição de Som
Pode Vencer em: Melhor Edição e Mixagem de Som
Quando Mel Gibson foi indicado a Melhor Diretor houve uma grande surpresa do público, mas foi satisfatória ao mesmo tempo. Ao decorrer do filme, você acaba entendendo porque "Até o Último Homem" é considerado um filme tão Mel Gibson de ser. Um épico de guerra com uma trama incomum de 2º guerra mundial, dirigido por um gênio que está fazendo as pazes com a indústria, falando da comum discussão de religião e guerra, e ainda por cima retratando um maiores feitos heroicos dos EUA.
  • A Chegada
Indicações: Melhor Filme, Diretor (Dennis Villeneuve), Roteiro Adaptado, Edição, Fotografia, Direção de Arte, Edição de Som e Mixagem de Som
Pode vencer em: Melhor Roteiro Adaptado e Edição de Som
Filmes sobre visitas inesperadas de alienígenas já se tornaram clichê nos cinemas, A Chegada segue outro rumo e mostra que é possível inovar a partir de premissas estereotipadas. A primorosa direção de Dennis Villeneuve não corre por caminhos fáceis, e cria um clima de tensão que transcorre do inicio até o final do filme. E ainda consegue causar o que um verdadeiro filme de ficção-cientifica deveria sempre fazer, que é criar um debate entre o público sobre temas relevantes.
  • Kubo e as Cordas Mágicas
Indicações: Melhor Animação e Efeitos Visuais
Pode vencer em: Melhor Animação
Com personagens e cenários muito detalhados que fazem referência a cultura japonesa, e filmado por uma técnica de stop-motion tão extraordinária, e poucas vezes se viu efeitos visuais tão relevantes e bem utilizados em uma animação. Tudo isso vai de encontro com a história do filme, que deve marcar as pessoas por muito tempo.
  • Um Homem Chamado Ove
Indicações: Melhor Filme Estrangeiro e, Maquiagem e Cabelo.
Pode vencer em: Melhor Maquiagem e Cabelo
A vida? Qual o sentido dela? O que fazer para seguir em frente quando ela não é mais prazerosa? Para Ove e muitos, o caminho infelizmente é tortuoso, muito sofrido e triste. Mas ao decorrer do filme, as coisas mudam por pequenos gestos e situações que mudam a vida de Ove. Apesar do filme ter sido indicado a Melhor Maquiagem, esse não é seu grande destaque, e sim a atuação de Rolf Lassgård que interpreta Ove, em um daquelas interpretações que nos não conseguimos ver outro ator fazendo o personagem.
  • Ave, César!
Indicação: Melhor Direção de Arte
Ave, César! é uma declaração de amor dos irmão Coen ao cinema, mas também uma crítica a industria cinematografia. E mesmo que não fique claro, eles brincam com o fato da independência do artista, será que ela existe ou não? Será que tudo o que vemos do lado de fora não é pura ilusão? Será que todas as relações não são controladas por mentes(pessoas) por trás dessa industria? Pois até com essas dúvidas/perguntas os Coen conseguem brincar. Mas ao final, o que percebemos é a devoção desses irmãos pelo cinema, assim como o personagem Mannix também é devoto e muitos de nós somos devotos.
  • La La Land
Indicações: Melhor Filme, Diretor (Damien Chazelle), Ator (Ryan Gosling), Atriz (Emma Stone), Roteiro Original, Fotografia, Figurino, Edição, Trilha Sonora, Canção Original, Direção de Arte, Edição de Som e Mixagem de Som
Favorito em: Melhor Filme, Diretor (Damien Chazelle), Atriz (Emma Stone), Fotografia, Edição, Trilha Sonora, Canção Original, Direção de Arte e Mixagem de Som
Pode Vencer  em: Melhor Ator (Ryan Gosling), Roteiro Original, Figurino e Edição de Som
A sensação dessa temporada de premiação, mais uma obra de arte roteirizada e dirigida por Damien Chazelle. Uma homenagem a Era de Ouro de Hollywood que faz jus ao seu favoritismo ao Oscar, a todos os elogios da crítica, e um filme que pode ser o responsável por trazer os musicais de volta ao cinema de maneira inovadora. Vale ressaltar, os números musicais belíssimos que se entrelaçam com a fotografia e a direção de arte que é de encher os olhos. Mas o destaque do filme fica por conta da química entre Ryan Gosling e Emma Stone, que pode sair vencedora da categoria de melhor atriz.
  • Animais Noturnos
Indicação: Melhor Ator Coadjuvante (Michael Shannon)
Com uma claríssima melhora no trabalho de direção de Ford, 'Animais Noturnos' é uma mistura de momentos de vida, sentimentos, julgamentos e ainda deixa a mensagem que para certas ações nossas, vão existir reações e consequências. O roteiro nos faz rever nossos conceitos para julgar determinadas situações. Nada no filme está ali por uma casualidade, Tom Ford mostra aqui que é um diretor que todos nós devemos ficar de olho e tem tudo para ter um sucesso como ele tem no mundo da moda.
  • Capitão Fantástico
Indicação: Melhor Ator (Viggo Mortensen)
Capitão Fantástico se destaca ao mostrar momentos honrados e legítimos, levantando questões relevantes, argumento-as com propriedade e sensatez. É um filme que toca o espectador, e que dá lições que devem ser levadas para a vida. Mesmo que passe despercebido pelo público casual, Capitão Fantástico é um longa que deve ser assistido por todos que tiverem a oportunidade.

  • Ennemis Intérieurs
Indicação: Melhor Curta-Metragem
Sabe quando você vai pra uma entrevista e ela acabando virando um interrogatório? Pois é, este curta francês trata sobre isso e como o preconceito das pessoas, que muitas vezes é utilizado como a única evidência dos fatos pode ser a grande causa de uma perseguição. Revoltante, em um clima tenso e cheio de  desconfianças durante todos os seus 27 minutos, Ennemis Intérieurs pode não ser o favorito a levar a estatueta, mas faz merecer sua indicação com todas as honras.

  • Jackie
Indicações: Melhor Atriz, Figurino e Trilha Sonora
Favorito em: Melhor Figurino
Pode vencer em: Melhor Atriz
O filme é obviamente muito triste, não só porque trata de um dos episódios mais sombrios da história americana, mas também porque aborda de todos os ângulos possíveis o sofrimento de Jackie e a paranoia que os norte-americanos tinham na guerra fria. Natalie Portman enfrenta aqui um dos maiores desafios de sua carreira (e também um dos seu melhores trabalhos), além da dificuldade de interpretar alguém que existiu, assumindo seus gestos e tom de voz singular, ela também tem que interpretar uma esposa, uma mãe, e a primeira-dama, observada por todos, sabendo que cada gesto seu será visto e julgado por todo o povo americano, tudo isso ainda com o sangue do marido manchando seu tailleur rosa Chanel, que ironicamente é como todos se lembram dela. E Portman se sai muito bem, dando credibilidade mesmo nas cenas mais dramáticas imagináveis. Vale ressaltar, o grande trabalho feito no figurino e na direção de arte que recria tudo aos mínimos detalhes. 

3 comentários:

  1. Acredita que ainda não assisti nenhum desses filmes? Eu nem assisti os indicados à melhor filme. Gente, sou muito atrasada, hahah
    Beijo!

    Sorriso Espontâneo

    ResponderExcluir
  2. Nossa me senti completamente desconecto dos filmes agora. Nunca assistir nenhum desses. Pouco da lista me chamaram atenção, mas sempre livros que são indicados a oscar é porque tem uma história mto mto boa.

    ResponderExcluir