5 qualidades e 1 defeito em A Bela e a Fera


Moradora de uma pequena aldeia francesa, Bela (Emma Watson) tem o pai capturado pela Fera (Dan Stevens) e decide entregar sua vida ao estranho ser em troca da liberdade dele. No castelo, ela conhece objetos mágicos e descobre que a Fera é, na verdade, um príncipe que precisa de amor para voltar à forma humana.

A Bela e a Fera é uma daqueles filmes da infância que passaram no teste do tempo e eu ainda gosto até hoje. Quando anunciaram uma versão com atores com Emma Watson e uma narrativa trazendo Bela mais empoderada, é claro, eu já me apaixonei.

Agora que eu assisti o filme, existem 5 razões para que você assista agora mesmo... e 1 para você não ver, quem sabe. Vamos conferir?



5 motivos para assistir:
1. Bela mais independente


Ela já se destacava na animação da Disney, mas nesse filme ganhou mais força. Bela é também inventora, ensina meninas do vilarejo a ler e é mais ativa em tentar se desvencilhar da sua prisão. Emma Watson revelou que até mesmo o icônico vestido amarelo foi redesenhado para que Bela pudesse ter mais movimentos.


2. A Fera mais "humana"



Eu conheço gente que preferiu mais a Fera na sua forma enfeitiçada do que na do príncipe. É que, apesar de o cinema já ter mostrado criaturas mais "reais", essa Fera é a que tem os movimentos mais naturais, mais "humanos" mesmo. Por isso que a história de amor fica mais verossímil. Dá pra ver os trejeitos do verdadeiro príncipe ali, um ser humano escondido esse tempo todo. Palmas para o ator Dan Stevens e toda a equipe de efeitos especiais Mas Dan Stevens faz a Fera humana bem convincente e com charme também.


3. As músicas!


Vou logo avisando que se você odeia musicais, este é um motivo para não assistir. Mas se você odeia musicais e adora A Bela e a Fera da Disney... Bem, é um pouco estranho né, porque a animação dos anos 90 também era um musical. Tá certo que o filme acrescenta algumas músicas, mas elas são curtinhas e não atrapalham o ritmo da história. 

Mas ver os números musicais com atores até dá arrepio! Difícil escolher uma para gostar mais. São todas lindas. Mas destaque para a música do Gaston, a cena do jantar da Bela e, claro, a dança entre o casal principal. Ah, já deu vontade de rever!


 4. Os personagens queridos interpretados por atores incríveis



Tá certo que a maioria você só vê no final e a maior parte é na dublagem original mesmo. Mas ver Ian McKellen (o eterno Gandalf), Ewan McGregor (Moulin Rouge), Emma Thompson (a professora Trelawney de Harry Potter), Luke Evans (O Hobbit: a Desolação de Smaug) como os personagens que você já assistiu tantas vezes na animação é muito bom!

 Falando no elenco, é importante observar que dificilmente eu vi uma adaptação de contos de fadas com atores negros no elenco. Embora ainda não estivessem em papéis mais expressivos, acho que já foi uma mudança significativa.

5. As cenas de Le Fou estão muito melhores


Se o amigo de Gaston, Le Fou, era somente um desmiolado na animação, no longa ele ganha momentos mais engraçados, sarcásticos, autocríticos e acaba roubando todas as cenas em que aparece. Adorei muito a interpretação que Josh Gad fez. E sobre a tão falada "cena gay", é tão inocente que nem dá pra acreditar que alguns países fizeram menção de bani-la. Na verdade, cortar qualquer cena de Le Fou tiraria imensamente a graça de A Bela a Fera.


E um motivo para não assistir:
Não se libertou do original

Apesar de ter valido a pena, a adaptação de A Bela e a Fera não se liberta tanto do seu original em animação. É quase como assistir o original com atores. Claro que mudanças importantes (como as que foram pontuadas aqui) foram feitas, mas a narrativa em si não muda muita coisa. Então, eu acho que o filme não ousou como poderia ter ousado. Isso pode chatear que está procurando por uma versão diferente da que já viu.

Mas no geral, para mim, o filme é fofo, emociona e super merece ser assistido no cinema ;)
Você já assistiu? O que achou?

10 comentários:

Deixe seu comentário