Meu Querido Meio Irmão - Penelope Ward

Sinopse: Não é normal desejarmos alguém que nos atormenta. Quando meu meio-irmão, Elec, se mudou para nossa casa, eu não estava preparada para lidar com um cara tão idiota. Odiei o fato de ele ter descontado sua raiva em mim porque não queria estar aqui. Odiei ele ter trazido garotas da escola para seu quarto. Mas o que mais odiei foi o modo indesejável que meu corpo reagia a ele.  A princípio, pensei que tudo o que ele tinha a seu favor era o corpo musculoso e tatuado e o rosto perfeito. Mas as coisas começaram a mudar entre nós, e tudo teve um desfecho em uma noite inesquecível. No entanto, do mesmo modo que Elec entrou na minha vida, logo voltou para a Califórnia. Passaram-se anos desde a última vez que o vi. Quando a tragédia atingiu nossa família, tive que encará-lo novamente. E, diabos, o adolescente que me deixou louca se tornou o homem que destruiu o resto de sanidade que havia em mim. Senti que meu coração estava prestes a ser partido. De novo.



Título: Meu Querido Meio Irmão.
Autora: Penelope Ward.
Editora: Pandorga.
Páginas: 264.
Ano: 2015.

Classificação:


Não deixe esse livro te enganar pela capa, a história vai muito além disso.

Meu querido meio irmão é dividido em duas partes, ambas são narradas em primeira pessoa por Greta, na primeira parte conhecemos Greta e Elec, os dois são adolescentes e nunca se viram pessoalmente, Greta vive com sua a mãe e seu padrasto, e Elec vive na Califórnia com sua mãe, que depois da separação com Randy (padrasto de Greta e pai de Elec) ficou muito doente, e um pouco fora de si.

Elec é do tipo Badboy, corpo todo tatuado, lindo, com piercings, sai com qualquer uma, e não fala de sentimentos, e claro, é muito experiente. Já Greta é toda certinha, nunca namorou, e acredita no amor verdadeiro, ou seja são totalmente opostos. 

Quando Elec vêm passar um tempo com seu pai, ele trás com ele uma carga emocional muito grande, ele passou por muita coisa desde que Randy foi embora, e o culpa por isso, então os dois não tem um relacionamento bom, na verdade nem um relacionamento eles tem. E para se vingar do pai, Elec vai fazer de tudo para estragar a vida de Greta, mas as coisas não saem como ele imagina. 
Greta apesar dos foras, e dos insultos, tenta se aproximar de Elec o tempo todo, em alguns momentos achei isso exagerado, porque se alguém te humilha você não vai ficar correndo atrás né? Mas Greta se sentia atraída por Elec, e aos poucos ele foi cedendo, eles tiveram algumas conversas em que Greta conheceu um pouco mais de Elec, e o leitor também, não teve como não me apegar aos dois, não teve como deixar o livro de lado, eu fiquei pressa do inicio ao fim. 
Mas ao mesmo tempo em que se aproximavam, Elec dava um jeito de afastar Greta novamente, até que uma noite ele descobre que precisa voltar para Califórnia por causa de sua mãe, e então ele deixa acontecer, os dois tem uma noite inesquecível juntos. Uma noite que pode mudar a vida dos dois, ou não. 

"Seus olhos me examinavam de cima a baixo friamente. Apesar do fato de eu ter detestado sua personalidade, ainda estava maravilhada com sua beleza, o que me deixava enjoada."

 Depois disso Elec vai embora, e parece que nunca mais vai voltar, mas depois de 7 anos, uma perda faz os dois se reencontrarem. Greta está vivendo em Nova York, apesar de ser independente financeiramente ela nunca conseguiu esquecer aquela noite, e seus outros relacionamentos não deram certo. Já Elec seguiu sua vida, e parece que para ele aquela noite nunca existiu.
Apesar do comportamento de Elec quando eles se reencontram, eu fiquei torcendo para eles se acertarem e viverem o famoso felizes para sempre. Mas não foi isso que aconteceu, depois de um tempo juntos, Elec vai embora novamente, deixando Greta e o leitor sem chão novamente.

"Sendo assim ele saiu da minha vida tão rápido quanto entrou. Eu fiquei parada em frente à janela; mas me arrependi no momento em que ele olhou para mim uma última vez, antes de entrar no taxi com um pedaço do meu coração, que ele sabia que tinha tirado de mim. Quanto ao resto do coração, que foi deixado para trás: estava partido."

Eu deveria odiar esse livro, por causa desse vai e vêm tão clichê, mas eu não consigo odiar, só amar, que livro maravilhoso, eu juro que não esperava aquele final, aquelas revelações, eu não imaginava o rumo que essa história tomou.

Então se você ainda não leu, leia, temos perdas, amizades, superação, amor e aquela frase de, que quando é para acontecer, vai acontecer.

"Havia vida na morte. Havia amor no ódio."

 Espero que tenham gostado, me conta aqui nos comentários se você já leu, ou pretende ler o livro.
Beijos!

1 comentários:

  1. Oi, Aline! Eu li esse livro e concordo com você, a capa vende uma história completamente diferente. Eu fiquei apaixonada e gostei muito da autora porque ela aborda o sentimento dos personagens muito mais profundamente do que a capa transmite. Além disso, tudo é tão intenso e bonito, que fiquei muito emocionada com a história.
    Beijo! Leitora Encantada

    ResponderExcluir