Sociedade J.M.Barrie - Barbara J. Zitwer

Após passar por altos e baixos na vida, Joey ­ finalmente tem uma grande oportunidade: a empresa de arquitetura onde trabalha decidiu mandá-la para Inglaterra para supervisionar a restauração de uma antiga casa. A Stanway House é o lugar onde J. M. Barrie teria escrito Peter Pan, o livro favorito de Joey. Entretanto, a tarefa se mostra mais difícil do que ela imaginava. Até que um dia, enquanto corria pelo parque, Joey conhece um grupo de alegres octogenárias. Elas são membros da Sociedade de Natação de Senhoras J.M. Barrie. O desafio delas é nadar nas águas geladas do lago. A cada dia de Natal, desde 1864, os membros da Sociedade fazem uma competição ao ar livre. J.M. Barrie era o patrono e deu aos participantes um troféu, agora conhecido como Troféu Peter Pan. Essa sociedade, adorável e divertida, transforma a vida de Joey, e marca o início de uma amizade que a mudará de maneira inesperada. Encontrar o amor é muitas vezes apenas um mergulho em nós mesmos.

Título: Sociedade J.M. Barrie
Autora: Barbara J. Zitwer
Editora: Novo Conceito
288 páginas
Ano: 2017

Avaliação (de 0 a 5):

Sabe quando o livro tem tudo pra ser bom, mas a execução acaba falhando? Calma, Sociedade J.M. Barrie não é um livro ruim, mas podia ser muito melhor.

O que tem sobre J.M. Barrie?

Foto real da Stanway House

Afinal, tudo gira em torno da Stanway House, casa onde J.M. Barrie supostamente encontrou inspiração para escrever Peter Pan. É por conta do autor que as simpáticas Aggie, Viv, Gala, Meg e Lilia são membros da Sociedade de Natação de Senhoras J.M. Barrie desde a juventude. 

E é por causa dele que a nova-iorquina Joey vai até a Inglaterra transformar a casa em um hotel, redescobrindo o valor da amizade e do amor. Só que a magia do autor de Peter Pan acaba sendo abordada superficialmente para o livro poder falar também da amizade entre as senhoras, do romance entre Joey e o taciturno Ian, da amizade desgastada entre Joey e Sarah, etc.

Então o que acontece é que Barbara J.Zitwer - autora iniciante - teve uma ideia brilhante -digna de filme, na minha opinião - mas não lapidou a execução o suficiente para que ela fluísse.

Muita descrição, pouco desenvolvimento

Para começar, ela descreve muita coisa desnecessária. Eu louca pra ver como o romance entre Joey e Ian iria evoluir de antipatia para paixão e o que autora descreve é o cronograma da protagonista e o que ela encontrou num passeio ao museu!

Mas para ser sincera, eu gostei de Joey. A autora realmente criou uma personagem bem verdadeira - inclusive nas suas chatices - e isso foi um dos pontos positivos da trama. A amizade dela com Sarah também representa um ponto alto do livro.

Mas o par romântico, Ian, é totalmente sem sal. Ele começa detestando a mocinha e do nada - DO NADA! - já está se relacionando com ela. Não dá nem pra torcer. E alguns personagens interessantes - ou que poderiam ser - como Massimo e Angus aparecem e somem de repente.


As fantásticas senhoras da natação

Mas a melhor parte mesmo do livro é o grupo das senhoras que nadam no lago. Eu adoro histórias que contam como a amizade de mulheres se manteve ao longo dos anos (tem um filme muito bom, chamado Divinos Segredos, com a Sandra Bullock, que é sobre isso). Não tem como não amar a interação dessas mulheres, que foi transposta em diálogos ágeis e afiados. Só senti falta de mais páginas dedicadas a elas (ou talvez um livro inteiro, quem sabe).

Ah, e palmas para a edição da Novo Conceito: está liiinda. Essa capa é de se apaixonar! A diagramação também está agradável de ler.

No geral, A Sociedade J.M. Barrie é isso: boas ideias, pouco aprimoramento. Mas vale a pena ler sem compromisso, como uma leitura de domingo.

13 comentários:

  1. Oi, tudo bem?
    Parece ser uma leitura gostosa, vou me lembrar de não criar muitas expectativas e concordo que a capa está linda! Ótima resenha ^_^
    Beijos ❤
    Jardim de Palavras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Melissa! Obrigada!
      É bem isso, uma leitura descompromissada que pode ser divertida. A capa é muito linda!
      Beijos!

      Excluir
  2. Eu tô bem decepcionado. Pensie que seria um daqueles livros uqe refletem a vida e mostram a amizade verdadeira, e tudo mais, sabe? Mas essa coisa do romance me deixou bem com sono. Eu odeio esses personagens que odeiam e, subitamente, amam. É muito SONO tipo, personagens falam mais alto pra mim que a trama. achei a capa feia, mas não tive contato com a edição em si ASASUSSAHASA E sobre Peter Pan, tu já leu? Eu achei terrível, mas entendo a importância e tudo mais. Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Felipe!
      Confesso que me decepcionei também. Claro que existem momentos bonitos de amizade e lições interessantes, mas o livro em si não é tão marcante. Uma pena.
      Já eu gostei muito da capa rs.
      Eu gostaria muito de ler Peter Pan, pra ver como é, sabe?
      Beijos!

      Excluir
  3. Olá.
    A capa realmente é muito bonita, diferente e eu esperava bem mais desse livro.
    Provavelmente não farei a leitura do mesmo, mas, para quem gosta desse estilo, a dica está valendo.
    Ótima resenha.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Márcia! A capa é muito linda mesmo.
      Vale a pena também dar uma lida sem compromisso depois :)
      Beijos!

      Excluir
  4. Oi Mikaela, tudo bem?
    A capa do livro é realmente linda, e a premissa é muito boa, mas pelo jeito a autora quis falar muita coisa em um livro só. Adorei essa parte das senhoras, e um casal que surge do nada é mesmo muito difícil de engolir. Acho que quero conhecer a estória.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lara, tudo sim e com você?
      Essa edição está mesmo muito bonita.
      Pois é, acho que vale dar uma lida pela premissa mesmo, apesar dos tropeços na narrativa.
      Beijos!

      Excluir
  5. Vish 😰
    Que pena que o livro não alcançou suas expectativas!
    Não sei se eu o leria, não é meu tipo mesmo !
    Bjos

    ResponderExcluir
  6. Olá Mikaela, tudo bem? Adorei conhecer o livro e ainda mais sua resenha....Estava conferindo os comentários acima e creio que nossa animação foi a mesma ao ler a sinopse e já não a mesma depois de conferir o que você achou do livro, ainda fiquei curiosa para ler o livro, mas bem como colocaste sem grandes expectativas. Confesso que nunca li nenhum livro que tivesse como personagens principais pessoas maduras, e creio que foi este detalhe que instigou minha curiosidade. Beijooo♥

    ResponderExcluir
  7. Oi! Que pena que o livro deixa a desejar. É realmente muito ruim quando uma história tem tudo pra ser boa e o autor(a) n sabe desenvolver bem. Ps: A capa ta linda mesmo hahah beijoss

    ResponderExcluir
  8. Mikaela!
    Gosto de livros que trazem essa abordagem sobre o drama pessoal, onde temos que procurar nossos objetivos de vida e o que nos faz mais feliz.
    E se ainda traz um romance e senhorinhas que tem grande vitalidade e aproveitam intensamente seus momentos, deve ser uma leitura hilária também.
    Desejo um final de semana de luz e paz!
    “Será que você vai saber o quanto penso em você com o meu coração?” (Renato Russo)
    Cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  9. OI Mikaela.
    Eu também gosto quando tem nos livros esse tipo de amizade, é realmente fofo.
    Eu também achei interessante o fato de que a autora criou uma personagem verdadeira até mesmo nas suas chatices, mas enfim gostei e concordo com você, essa capa é linda.
    Bjs.

    ResponderExcluir