A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista - Jennifer E. Smith

Quem imaginaria que quatro minutos poderiam mudar a vida de alguém? Mas é exatamente o que acontece com Hadley. Presa no aeroporto em Nova York, esperando outro voo depois de perder o seu, ela conhece Oliver. Um britânico fofo, que se senta a seu lado na viagem para Londres. Enquanto conversam sobre tudo, eles provam que o tempo é, sim, muito, muito relativo. Passada em apenas 24 horas, a história de Oliver e Hadley mostra que o amor, diferentemente das bagagens, jamais se extravia.

Título: A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista
Autora: Jennifer E. Smith
Editora: Galera Record
224 páginas
Ano: 2013


Avaliação: 4,0 (de 0 a 5)



Faz muito tempo que eu queria ler esse livro, mas só esse ano que o encontrei baratíssimo na Bienal do Livro aqui. E ele é fofo, criativo e tudo, mas acho que esperava mais da história.



Para resumir, Hadley perdeu o primeiro voo para ir ao casamento do pai com a nova namorada e acaba conhecendo Oliver no aeroporto. Os dois embarcam juntos e se apaixonando em um curto período de tempo enquanto precisam lidar com os seus dramas pessoais.

O drama pessoal de Hadley

A princípio, achei meio chatinho o drama dela ser pela separação dos pais, mas a autora explica tudo bem que nos coloca diretamente no lugar da garota. Achei que a nova relação de Hadley com o pai acabou sendo o ponto mais forte e emocionante do livro, por incrível que pareça. O que no começo não parece ser tão interessante vai evoluindo para que entendamos como toda a sua vida mudou.


O romance de Hadley e Oliver

Acho a ideia desse livro muito boa, merece virar filme fácil fácil. Lembrou ligeiramente Antes do Amanhecer (um dos meus filmes favoritos!), mas eu esperava mais das tiradas e dos diálogos. Não que Oliver não seja fofo, ele é. Mas eu queria mais das cenas deles no avião e mais no final também. Tem uma cena muito fofa de derreter corações, mas acho que a história tinha potencial para outras como essa. E outra coisa, acho que Oliver é esquivo demais, o que ou o torna um personagem mais "vida real" ou Hadley simplesmente achou isso bonitinho. Mas não é.


A construção da história

Acho que situar tudo num dia só foi uma ótima sacada e Jennifer E. Smith mostrou saber lidar com tantos acontecimentos de forma muito fluida. A leitura dá algumas voltas aos passado, o que pode cansar um pouco quando você quer ver logo a ação acontecer, mas entendo que é pra gente entender todo o contexto. Acho que tudo foi bem alinhado.

No geral, é um livro fofinho (mas com potencial de arrancar mais suspiros), tão curtinho que dá pra ler num dia. É aquela leitura leve que a gente precisa algumas vezes na vida.



Não deixe de participar do nosso top comentarista do mês

13 comentários:

  1. Eu gostei dessa história quando li, ainda mais por se passar em um só dia. Deixa a gente imaginando coisas, torcendo por um romance... E mesmo que não acabe explorando muito da vida deles dá uma ideia de como são e os dramas que estão passando.
    Acho que ficou uma coisa bem real pela ideia que passa quando a gente se imagina no lugar deles. Sei lá, fiquei pensando em uma situação assim acontecendo, duas pessoas em uma viagem conversando um pouco e se conhecendo e tal. Foi fofo, mesmo que tenha durado pouco.
    É um livro gostoso de ler e bem rápido né? Deixa uma sensação de quero mais quando a gente termina =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Cristiane!
      Dá essa sensação mesmo. Mas acho que um epílogo poderia estragar uma estrutura tão bonitinha dessa história.
      É muito gostoso de ler mesmo ^^

      Beijos!

      Excluir
  2. A minha opinião foi a mesma que a sua: esperava mais do livro. Acho que livros que se passam em um dia não me agradam muito, não tem como dar muita profundidade à história...
    Beijo!

    Sorriso Espontâneo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Betânia!
      Eu até acho que teria como ter mais profundidade na história mesmo em só um dia. Acho que a prioridade da autora foi abordar mais a relação da Hadley com o pai.

      Beijos!

      Excluir
  3. Eu tenho curiosidade sobre esse livro, gosto da ideia dos dois se conhecendo no aeroporto, soa bem real e bonitinho. Quando eu tiver procurando um romance mais rápido e leve, já sei qual livro vou atrás. Tirando que acho a capa e o nome muito fofinhos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luíza!
      Pode ter certeza que esse livro é a escolha certa para romances leves!
      É muito fofo e dá pra ler em um dia!

      Beijos!

      Excluir
  4. Sou doida por esse romance!
    É tão curto, mas muito fofo e legal!
    Os personagens são bons e a história que se passa em um dia é diferente!
    Gostei do romance. E a capa é linda.

    ResponderExcluir
  5. Já li o livro e achei um amorzinho essa história.
    Na minha opinião, foi tudo muito bem desenvolvido e a autora conseguiu me envolver do inicio ao fim, me deixando com aquela vontade de quero mais sabe!?
    Super indico essa leitura. Tenho certeza que quem gosta de um romance leve, vai adorar essa obra.
    Beijos
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  6. Olá !
    Li esse livro faz um tempinho e sempre que posso eu releio ..
    Li ele em poucas horas pois a escrita da aurora é bem fluida e gostosa !!

    Adorei!
    Bjo

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Sempre quis ler esse livro, confesso que foi por causa da capa e do título que é uma fofura. Agora lendo sobre a trama dele deve ser uma romance bem incrível e clichê. Gostei de como foi feita a história dos personagens se conhece do no avisão, sendo aquele amor à primeira vista, gostei muito.

    ResponderExcluir
  8. Oi, li esse livro já faz uns dois anos, em um único dia e também fiquei com a sensação de que poderia ser mais.
    Não sei se é porque não gosto de acontecimentos rápidos, mas a ideia central é tão legal, que eu aumentei as expectativas e me frustrei.
    Mas ainda sim se fosse adaptado assistiria.

    ResponderExcluir
  9. Sempre tive vontade de ler este livro por uma premissa romântica, e fofa daquelas que nos faz suspirar, no entanto sempre tive certo receio, pois se passa em exatamente um dia, mas pela sua resenha e possível perceber que a autora conseguiu de certa forma manejar esta situação para que a leitura não ficasse cansativa, por isso pretendo sim ler esta obra.

    Participe do TOP COMENTARISTA de Julho, para participar e concorrer aos livros "O Casal que mora ao lado" e "Paris para um e outros contos".
    http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi.
    Não conhecia o livro, e confesso que não fiquei com muita vontade de ler, pois não é um estilo de leitura que chame a minha atenção. Mas, por ser uma leitura leve e rápida, quem sabe venha a ler, em intervalos de leituras mais pesadas.
    Ótima resenha. Obrigada pela dica.
    Beijos.

    ResponderExcluir