Volúpia de Veludo - Loretta Chase

Simon Fairfax, o fatalmente charmoso marquês de Lisburne, acaba de retornar relutantemente a Londres para cumprir uma obrigação familiar.
Ainda assim, ele arranja tempo para seduzir Leonie Noirot, sócia da Maison Noirot. Só que, para a modista, o refinado ateliê vem sempre em primeiro lugar, e ela está mais preocupada com a missão de transformar a deselegante prima do marquês em um lindo cisne do que com assuntos românticos.
Simon, porém, está tão obcecado em conquistá-la que não é capaz de apreciar a inteligência da moça, que tem um talento incrível para inventar curvas – e lucros. Ela resolve então ensinar-lhe uma lição propondo uma aposta que vai mudar a atitude dele de uma vez por todas. Ou será que a maior mudança da temporada acabará acontecendo dentro de Leonie? 
Volúpia de veludo, terceiro livro da série As Modistas, é uma história de amor envolvente, com personagens femininas fortes e determinadas que transitam com perfeição entre o romantismo e a sensualidade.

Título: Volúpia de Veludo
Autor: Loretta Chase
Editora: Arqueiro
Ano: 2017
320 páginas

Avaliação ( 0 a 5): 5,0 


Sendo esse o terceiro livro da série, esse livro tinha tudo para ser um pouco mais do mesmo que os livros anteriores... mas sendo escrito pela Loreta Chase essa era uma preocupação que eu não tinha, toda essa série na verdade é surpreendente, pois narra a história de 3 mulheres fortes, comerciantes, modistas, dispostas a tudo para crescer e expandir seu negócio... cada uma com um talento e quando combinados não tem como não ter sucesso...

Nos livros anteriores as irmãs mais velhas de Leonie se apaixonaram e se casaram com pares do reino, logo se tornou difícil continuarem com a loja e suas atividades regulares já que na sociedade em que foram criadas é impensável uma pessoa atender alguém durante o dia e se encontrar com essa cliente em um baile a noite... para a alta nobreza britânica o comércio é algo bem vergonhoso... então agora a loja inteira está apenas sob a responsabilidade de Leonie e ela não pretende abrir mão de nada...

Mas não esperava se apaixonar tão perdidamente pelo Marquês de Lisburne, a atração que sentiram foi mútua e avassaladora, sendo uma mulher moderna (para a época) Leonie e Simon se aproximam, e fazem uma aposta envolvendo uma prima de Simon que todos consideram um caso perdido e um famoso quadro de Bottecelli... a aposta consistia em Lady Gladys (a tal prima) ser pedida em casamento até o final da temporada, caso isso ocorresse Leonie ganharia o quadro que pertencia a Simon, caso perdesse, eles passariam algumas semanas juntos como amantes...

Simon é um personagem atípico, um homem lindo, rico e inteligente é algo super comum em livros, principalmente em livros de época, mas um homem que não tem qualquer vergonha em afirmar que não é inteligente foi algo inédito... e aos poucos vamos conhecendo um pouco mais do personagem e vendo como ele e Leonie são perfeitos um para o outro...

Um ponto que adorei no livro e no personagem é que ele não desiste do que quer e faz tudo para conquistar e agradar Leonie... eles se tornaram o melhor casal da série até aqui e tudo isso graças ao Simon que foi engenhoso, criativo e muito inteligente...

Em todos os livros da série sempre tem um motivo para que a mocinha não aceite o amor do mocinho, nos outros, por mais que tenha gostado, sempre torcia o nariz achando que se tratava de algo bobo, mas o dilema da Leonie foi muito mais forte para mim, aceitar se casar com um nobre tornaria impossível para ela continuar suas atividades na loja, algo que as três irmãs criaram do nada em meio a grande dificuldades financeiras, não era fácil pensar em abrir mão, na verdade era impossível abrir mão de um local em que elas depositaram tanto esforço e amor... tudo isso tornou o livro mais crível para mim e agora já estou super ansiosa para ler o último livro da série que contará a história de Lady Clara Fairfax... minha personagem secundária favorita da série toda...

Se querem ler algo envolvente, sensual, com personagens modernas, batalhadoras e fortes... essa série sem dúvida é para você!!

Trecho do livro:
Simon a beijou como Leonie queria: algo real, não uma provocação. A boca pressionando a dela, persuasiva, exigente. E ela cedeu, é claro, só para conseguir mais, para dar mais... para mostrar a ele. Ela também sabia provocar, brincar, atiçar. Já que não conseguia se controlar, faria com que ele também perdesse o controle.

Estimulando-o a beijá-la de forma ainda mais pecaminosa, passou as mãos pelo pescoço de Simon e colou seu corpo ao dele.

Sentiu-o estremecer e saboreou o gemido dele em sua boca. Simon deslizou as mãos pelas costas dela, desceu até as nádegas e a puxou com força. Mesmo através das camadas do vestido, ela sentiu a ereção dele e experimentou uma sensação de triunfo – sobre ele e o controle que exercia sobre ela. No entanto, mais forte do que qualquer outra sensação era o desejo.

Leonie queria se livrar desse desejo, parar de pensar em Simon e de ansiar pelo toque dele. Ao mesmo tempo, queria ir aonde ele a levasse.

Ainda assim, em algum horizonte longínquo, ela também tinha consciência de seus negócios.

Ela interrompeu o beijo e se afastou dele, embora quisesse gritar por ter que parar e, por um apavorante minuto, desejou mandar para o inferno todas as clientes e suas malditas encomendas.

– Pronto – disse ela, sem fôlego. – Agora eu acabei.

Os olhos dele pareciam perfurar a alma dela. Então ele deu de ombros e riu.

– Muito bem, madame, como quiser. Por enquanto.

0 comentários:

Deixe seu comentário