[Filme] OKJA

Refletir - Essa sem nenhum sombra de dúvidas é uma das palavras que resumem o que "Okja" te causa durantes meses, horas ou dias após o filme. Mas "Okja" não apenas te faz refletir sobre temas relevantes e que sempre são tratadas na grande mídia, mas sobre temáticas que recebem pouca atenção do público ou até passam despercebidas pela maioria da população mundial. E mesmo com todas as polêmicas que envolveu o filme no Festival de Cannes, o longa parece ter um proposito incomum para o cinema feito no Século XXI que é tentar atingir o máximo de pessoas possível; sem importar a sua idade, religião, ideologias ou até suas preferências cinematográficas. "Okja" funciona perfeitamente tanto para assistir numa tela grande ou na TV da sua casa.

Nota: 5/5

Dirigido por Joon-Ho Boog ("Expresso do Amanhã"), "Okja" começa sua história em Nova York, mais especificamente no ano de 2007. Lucy Mirando (Tilda Swinton), a CEO de uma poderosa empresa, apresenta ao mundo que uma nova espécie animal foi descoberta no Chile. Apelidada de super porco, ela é cuidada em laboratório e tem 26 animais enviados para países distintos, de forma que cada fazenda que o receba possa apresentá-lo à sua própria cultura local. A ideia é que os animais permaneçam espalhados ao redor do planeta por 10 anos, sendo que após este período participarão de um concurso que escolherá o melhor super porco. Uma década depois, a jovem Mikha (Seo-Hyun Ahn) convive desde a infância com Okja, o super porco fêmea criado pelo avô. Prestes a perdê-la devido à proximidade do concurso, Mikha decide lutar para ficar ao lado dela, custe o que custar.
Já no 1º ato, o filme apresenta a história da Mirando e dos super porcos ao espectador de uma forma sucinta, mas que também dá um destaque para a Lucy Mirando como a cara da empresa, personagem interpretada pela Tilda Swinton. Porém, nesse inicio do 1º ato, o mais importante é a forma leve como o longa tentar demonstrar que a publicidade tem um poder imenso sobre as pessoas no nosso dia-a-dia, assim como a divulgação do projeto tem um impacto tanto pra "Okja" quanto para quem está assistindo. Ainda nesse mesmo ato com a passagem de tempo, conhecemos a Mikha e a própria Okja, que possuem um relação de amizade fortíssima que automaticamente gera uma simpatia de quem está assistindo as cenas desses personagens.
Sobre o 2º ato, apesar de ser o mais fraco dentre os 3 atos, é o responsável por prender a atenção do espectador, investindo em cenas cômicas ou de ação. Tudo para capturar a nossa atenção e mais à frente causar um impacto mais profundo com a mensagem  que o filme quer transmitir ao final do próprio. O 3º ato é o mais importante de todo o longa e é tão bom quanto o 1º, tudo que é transcorrido pelo filme resulta nesse sensacional final, o longa transcorre tanto entre 3 gêneros (drama, comédia e ação) que quando chegamos em pontos seríssimos que serão tratados aqui neste ponto do filme, somos surpreendidos e nos emocionamos com as mensagens que esse longa propagar.
O grande destaque de "Okja" é o roteiro que por muitas vezes pode parecer óbvio, mas essa obviedade mantém o espectador próximo durante todo o decorrer da trama, talvez seja por isso que "Okja" é tão impactante para muitas pessoas, inclusive para quem vos escreve. O script escrito por Joon-Ho Bong em parceria com Jon Ronson é realçado por suas críticas; o roteiro se utiliza da Mirando para criticar ao modo como as instituições tentam manter suas aparências a qualquer custo mesmo que as suas atitudes nos bastidores contrariem tudo que é difundido pela organização, assim iludindo os consumidores sobre quem é a verdadeira "Mirando". Joon-Ho também critica claramente a nossa cultura do consumismo em que adquirimos os produtos muitas vezes sem se perguntar como ele chegou às nossas mãos, mas em outras fechamos os olhos para o que acontece na industria e continuamos obtendo algo que é produzido através de um processo que merecia um sinal de desaprovação. Joon-Ho e Ronson também fazem criticas a outras coisas de forma mais leve, como ao modo que muitas pessoas fazem tudo por curtidas em redes sociais, até mesmo se for pra colocar sua vida em risco.
Ante todo esse primor do roteiro, é preciso destacar as atuações do elenco. A coreana Seo-Hyun Ahn conquista o público pelo seu carisma e demonstra a persistência da Mikha em lutar contra um destino que está pré-determinado para sua amável amiga Okja. Tilda Swinton interpreta com excelência duas personagens de personalidades muito diferentes com princípios que questionam o caráter de cada uma de maneiras distintas, enquanto a Lucy tenta manter as aparências da Miranto fazendo as coisas por debaixo do pano, a Nancy é uma CEO mais casca-grossa e direta que sempre deixa claro que tudo só se trata de negócios. Interpretando um dos personagens mais legais, temos Je-Mun Yun como Mundo, um funcionário que mantém sua lealdade intacta à empresa e que tem uma gratidão a Mirando tão grande que fica cego para as coisas que estão acontecendo ao seu redor na instituição. Fazendo contraponto ao Mundo, Woo-sik Choi interpreta Kim, um motorista da Miranto que apenas está cumprindo seu trabalho, apesar da breve participação no filme, Woo-sik Choi de maneira cômica faz uma das atuações mais marcantes do filme. Jake Gyllenhaal tem a atuação mais caricata e interpreta o personagem mais complexo de toda a trama, Dr. Johnny Wilcox representa e serve de crítica a vários de tipos de celebridades do nosso mundo. Ainda temos os personagens da FLA que é um grupo de ativistas que lutam pelos direitos dos animais e que dizem ter uma mensagem relevante para mostrar ao mundo, mas o engraçado é que muitos membros da grupo contradizem os princípios da FLA através de seus atos durante o decorrer do longa.
Vale realçar ainda, o trabalho da equipe de efeitos visuais que resulta na realização de uma Okja com detalhes incríveis, quando a câmera está em planos médios e close-ups, conseguimos enxergar os pêlos da Okja e ver os detalhes da personagem.

Impactante, sensível e eficiente em transmitir mensagem legitimas, "Okja" constrói um belo ambiente misturando a ficção com a realidade abordando temas sociopolíticos relevantes para o mundo atual. "Okja" atinge seu proposito como filme, mas também te impacta de forma esplêndida.

Não deixe de participar do nosso top comentarista do mês

5 comentários:

  1. Esse filme é incrível. Acho que pra gente é difícil associar, no dia a dia, a carne que a gente compra com um animalzinho. E foi isso que o filme fez. Maravilhoso.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
  2. Eu nao tive estruturas emocionais depois de assistir essa filme. Essa historia mexeu com meu signo de uma forma . Eu indico esse filme para todos. E incrivel d+

    ResponderExcluir
  3. Andrei!
    DEvo confessar que ainda não tinha ouvido falar sobre o filme, entretanto, fiquei bem interessada em poder assistir, porque sua análise diz que o roteiro é bem escrio e toda a trama parece mesmo ser bem desenvolvida, sem contar que tendo criança e animal vale a pena, né?
    Desejo uma semana carregadinho de luz e paz!
    “ Inteligência não é não cometer erros, mas saber resolvê-los rapidamente.” (Bertolt Brecht)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA novembro 3 livros, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  4. Quase não consegui digitar agora....Vi este filme domingo, e estava DESESPERADA para falar com alguém sobre ele. Fui olhar achando que era um seriado, e quando vi estava envolvida com essa historia. Chorei de mais vendo ele, creio que mudou meu pensamento sobre muitas coisas. Para mim fantástico é pouco para sua historia. Linda resenha ♥

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia esse filme e nem é meu estilo para assisti. Mas o que despertou a curiosidade foram os comentários que gostei bastante. Creio que vou dar uma chance a esse filme e assisti quando tiver a oportunidade.

    ResponderExcluir