[Séries] A nova temporada de Stranger Things é tão boa quanto a primeira?


Um ano após os eventos da primeira temporada, Will retornou ao seu lar e à companhia dos seus amigos mas ainda está conectado ao Mundo Invertido. No entanto, a cidadezinha de Hawkins, Indiana, não está completamente à salvo e não demora muito para que fragmentos do Mundo Invertido façam seu caminho até a superfície.

Stranger Things 2
Elenco: Winona Ryder, Millie Bobby Brown, Gaten Matarazzo, Finn Wolfhard, Caleb McLaughlin, Noah Schnapp e Sean Astin.
Episódios: 9
Onde encontrar: Netflix

Essa foi a pergunta que praticamente todo mundo tinha na cabeça antes de iniciar maratona dos episódios. E não vou me alongar muito nessa dúvida: é sim! E ela ainda desenvolve mais os personagens, a história, a caracterização e até a trilha sonora! 

Portanto, vou listar  pontos em que Stranger Things 2 é tão boa - ou melhor! - do que a primeira temporada. Mas calma, sem spoilers (ou melhor, somente com os spoilers que podem ser vistos nos trailers e nas sinopses dos episódios).

O desenvolvimento dos personagens principais

Gente, que elenco infantil MARAVILHOSO é esse? Não parece possível, mas as atuações dessa meninada (me sinto velha falando assim, mas adoro essas expressões meio antigas rs)  sobem AINDA MAIS o nível e nós simplesmente ficamos de queixo caído e torcendo para que sejam premiadas com um Emmy.


Se Will mal aparecia na primeira temporada, o ator Noah Schnapp compensa o tempo fora de tela e deixa o nosso coração pequenininho de aflição à medida que o enredo do personagem vai se tornando mais sombrio. Ele não perde em nada atuando com adultos como Winona Ryder (maravilhosa como sempre), David Harbour (o delegado Jim Hooper, carismático como sempre) e Sean Astin (o eterno Sam de O Senhor dos Anéis, mas também um dos protagonistas do clássico Os Goonies, grande inspiração da série).


E, claro, Eleven sempre rouba a cena alternando entre fúria e fragilidade, desta vez ambos os elementos acentuados pela típica rebeldia pré-adolescente. Já Dustin e Lucas ganham histórias só pra eles (na temporada passada, só quem tinha isso era Mike) e fazem aliados improváveis ao longo do caminho. Já Mike também passa por uma fase rebelde ao mesmo tempo em que amadurece para ajudar Will.

Muito, mas muito mais suspense

Quando você se lembra do quão incrível foi o episódio final da temporada passada, da cena em que Jonathan, Nancy e Steve enfrentam o Demogorgon, e vê as cenas de suspense desta temporada, o pensamento que fica é: "caramba, aquilo era nada perto do que eles estão vendo agora". Porque as coisas ficam MUITO mais complicadas, os perigos afetam a maioria dos personagens e as consequências ficam muito mais sombrias.


Parte daquela clima inocente da primeira temporada se dissipa um pouco com a gravidade do que acontece. Mike, Dustin, Lucas e Will se deparam com o quão perigoso e ardiloso o Mundo Invertido pode ser, mudando tudo o que eles conhecem.

Mas o mais bacana é que, desta vez, todo mundo se une mesmo. Não que isso não tenha acontecido até certo ponto na temporada passada, mas agora que todo mundo importante na série conhece o segredo, fica mais fácil que eles conversem entre si e se ajudem a sair de enrascadas.

Novos personagens

Eu tava com o pé atrás, mas a chegada de Max no grupo foi muito bacana. Essa história que só pode ter uma garota de destaque é ridícula e a ruivinha (interpretada por Sadie Sink) veio provar que sempre há espaço para mais garotas duronas. Ela muda a dinâmica do grupo e quebra essa noção de que só os garotos podem se meter em aventuras.



O meio irmão dela, Billy, é outra grata surpresa. Bad boy até o último fio de cabelo com laquê, o personagem é um MUITO ANOS 80. Parece até que ele saiu de um clipe do Bon Jovi. A atitude, o cabelo, a camisa aberta, a pose, tudo em Billy rouba a cena, desde a sua caracterização à sua vilanice. Sendo o único personagem vilão humano da temporada, ele é muito bem interpretado por Dacre Montgomery (que fez o Ranger Vermelho no novo filme dos Power Rangers).

Mais anos 80 impossível

Desta vez, não vemos a caracterização dos anos 80 somente numa cidadezinha pacata como Hawkins, mas é só isso que vou dizer. As referências a ícones como David Bowie, a filmes como Caça-Fantasmas e até mesmo ao momento político dos EUA (as várias placas mostrando a eleição de Reagan x Bush) deixam essa temporada ainda mais com o pé na realidade.


E as músicas! A trilha sonora está ainda mais eletrizante, com muito rock e muita atitude. Inclusive com referências à MTV americana, no seu auge na época.


Gente, é isso. Stranger Things 2 já é uma das melhores séries do ano, é insana de tanto suspense e mostra que os criadores realmente se organizaram para contar uma história sem inventá-la de uma hora para outra (ouviram, pessoal do Lost?). 

A temporada começa um pouco devagar, mas depois é só adrenalina! Valeu a pena esperar esse tempo todo, mas, por favor Netflix, não demore mais tanto tempo pra lançar a terceira.

Obs 1: Assistam ao especial No Universo de Stranger Things, também disponível na Netflix, com curiosidade dos bastidores e entrevista com os atores.

Obs 2: Não sei se mais alguém notou, mas Sean Astin, o Bob, faz uma pequena referência ao filme It. Quando ele conta a história do Sr. Baldo, que o assusta em um parque de diversões falando "Do you like a balloon?" (Você gostaria de um balão?), o ator usa a mesma voz que Bill Skarsgard usa para interpretar o palhaço do filme. E a história do balão já é bem conhecida para quem viu It.

Obs 3: Noah Schnapp, o Will, é o melhor amigo de Millie Bobby Brown, a Eleven, na vida real, mas os dois nuncam contracenam juntos (pelo menos falando alguma coisa).




Não deixe de participar do nosso top comentarista do mês

6 comentários:

  1. Ai, e se eu te falar que assisti a primeira temporada com o meu ex namorado e agora tô sofrendo pra assistir a segunda por causa das lembranças? hahahah parece bobo, eu sei, mas tá foda :/ e o pior é que eu AMEI a primeira temporada e agora, depois desse post, me deu mais vontade ainda de assistir a segunda. Acho que vou dar uma forçadinha pra superar esse lance e assistir de uma vez. :P

    Adorei mesmo o post. Super bem explicadinho e sem nenhum spoiler, do jeito que eu gosto <3
    Beijão!
    literarizandomomentos.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Milena, obrigada pelo comentário!
      É bem complicada a situação de voltar a ver uma série que te faça lembrar o que te deixa triste... Mas talvez seja a oportunidade de dar um novo significado e novas lembranças às coisas do passado. Mas faça o que te deixa bem, sempre!
      Força, viu?
      Beijos!

      Excluir
  2. Eu amei muito as referencias com filmes classicos que os criadores da serie fizeram e essa e sinceramente uma das minhas series favoritas da vida

    ResponderExcluir
  3. Mikaela!
    Há muito lia sobre a série em outros blogs e sempre tive curiosidade em acompanhá-la, mas como não tinha Netflix, já andava me agoniando. Essa semana uma das filhotas me presenteou e é a primeira série aqui para poder assistir.
    E agora vendo sua análise sobre essa nova temporada, fiquei ainda com mais vontade.
    Desejo uma semana carregadinho de luz e paz!
    “ Inteligência não é não cometer erros, mas saber resolvê-los rapidamente.” (Bertolt Brecht)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA novembro 3 livros, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  4. Esta série é aquela que muda a vida da gente de alguma forma. Ela é simplesmente genial, te prende de uma forma surreal, e realmente a segunda temporada esta F*&$@¨....
    Minha pergunta é....Como conseguir esperar até 2019??????
    Melhor série de todos os tempos!!! Cada detalhe, referencia e personagem só agregam a historia!!

    ResponderExcluir
  5. Uau! So vi o trailer dessa série e amei. Pena que não tenho tempo para acompanhar séries, porém tento ficar por dentro do que acontece. Quem sabe nas férias eu consiga assisti tudo atrasado!

    ResponderExcluir