Matéria Escura - Blake Crouch

Você é feliz com a sua vida?

Essas são as últimas palavras que Jason Dessen ouve antes de acordar num laboratório, preso a uma maca. Raptado por um homem mascarado, Jason é levado para uma usina abandonada e deixado inconsciente. Quando acorda, um estranho sorri para ele, dizendo: “Bem-vindo de volta, amigo.”

Neste novo mundo, Jason leva outra vida. Sua esposa não é sua esposa, seu filho nunca nasceu e, em vez de professor numa universidade mediana, ele é um gênio da física quântica que conseguiu um feito inimaginável. Algo impossível. Será que é este seu mundo, e o outro é apenas um sonho? E, se esta não for a vida que ele sempre levou, como voltar para sua família e tudo que ele conhece por realidade?

Com ritmo veloz e muita ação, Matéria escura nos leva a um universo muito maior do que imaginamos, ao mesmo tempo em que comove ao colocar em primeiro plano o amor pela família. Marcante e intimista, seus múltiplos cenários compõem uma história que aborda questões profundamente humanas, como identidade, o peso das escolhas e até onde vamos para recuperar a vida com que sonhamos.

Título: Matéria Escura
Autor: Blake Crouch
Editora: Intrínseca
Ano: 2017
Quantidade de páginas: 352

Avaliação (de 0 a 5): 5,0


Olha, depois de sentir que a minha cabeça fez "boom" depois de ler Matéria Escura, tudo o que eu tenho a dizer a você é: "pare o que tá fazendo e vai atrás desse livro agora"!

Tá certo, não é tudo o que eu tenho a dizer. Eu posso dizer que a narrativa é incrivelmente fluida, sucinta e cheia de reviravoltas. Ou que dilemas realmente complicados são colocados à nossa frente. Ou que você vai passar um tempo pensando "e se existirem outros universos paralelos neste momento"? Pois é, é esse tipo de livro.



A história é realmente surpreendente?

Como você já viu na sinopse acima, parece que essa surpresa é o grande ápice do livro, mas não é. Quando acontece um fato novo, pulamos para outra sequência de acontecimentos, com direções imprevisíveis (pelo menos para mim).

"A maioria dos astrofísicos acredita que a força que mantém as estrelas e as galáxias unidas, aquilo que faz todo o universo funcionar, vem de uma substância teórica que não se pode medir nem observar diretamente. O que eles chamam de matéria escura. E essa matéria escura compõe a maior parte do Universo conhecido."
Página 119

Além do fato de que Jason acorda em uma realidade que não é a dele, como um universo alternativo que se formou por meio de uma decisão há anos, eu não posso dizer muito sem soltar spoiler. Mas posso falar que o que ele descobre tem consequências CA-TAS-TRÓ-FI-CAS.

A parte interna de Matéria Escura. Lindo, né?


De forma geral, tem tudo a ver com o título do livro. Não dá para imaginar tanto a partir daí, mas Blake Crouch consegue desenvolver uma trama bem alinhada, ágil e repleta de momentos de tirar o fôlego. A única crítica que eu poderia fazer é a conveniência da aparição de uma determinada personagem em um momento X, mas fora isso, é realmente tudo muito bem escrito.

Os personagens convencem?

Acho que qualquer um pode se conectar com o Jason Dessen e se imaginar numa mesma situação que ele. Isso nos faz sentir de verdade cada escolha que é feita e a lamentar alguns percalços no meio da aventura.

Não posso deixar de pensar que somos mais do que a soma total de nossas escolhas e que todos os caminhos que poderíamos ter trilhado influem de algum modo na matemática da nossa identidade.
Página 337

Sua esposa Daniela, entretanto, é como aquelas mulheres aparentemente fascinantes dos filmes, mas das quais não sabemos realmente muita coisa. A mesma coisa acontece com a psicóloga Amanda: uma personagem super legal, mas que não tem tanta coisa abaixo da superfície.

Mas como Matéria Escura é mais sobre o ser humano Jason - quem leu, vai entender o que estou dizendo, - ele tem o maior destaque e é criado com mais desenvoltura.

Vale realmente a leitura?

Sim, vale muito. Considerados por muitos como o melhor livro de 2017, Matéria Escura realmente merece ir para a sua estante. Uma leitura explosiva, agitada, reflexiva e bem inovadora. Além disso, a capa está linda demais, a gravura no interior do livro é incrível e toda a diagramação está bem bacana. Um excelente trabalho!

Obs: Blake Crouch teve um de seus livros adaptado para a série de televisão Wayward Pines, com a criação de M. Night Shyamalan.

Obs 2: Os direitos de adaptação de Matéria Escura foram vendidos para a Sony. O diretor cotado para o filme é Roland Emmerich, de Independence Day. Eu tô com receio de que o longa não seja tão bom, afinal Emmerich também dirigiu recentemente a fraca continuação de Independence Day e o ainda mais fraco Godzilla. Mas vamos ver né?






Participe do nosso sorteio!

0 comentários:

Deixe seu comentário