O Duelo dos Imortais - Colleen Houck

Quem são os deuses que regem os caminhos e descaminhos de Amon e Lily, os corajosos heróis da série Deuses do Egito? Por que esses deuses tramam conquistas e vinganças, envolvendo a humanidade em suas maquinações? E por que deixam nos ombros de alguns jovens mortais a responsabilidade pela salvação do mundo?
Antes que Lily e Amon se encontrassem, antes mesmo que o caos dominasse o cosmos e os deuses precisassem de três irmãos corajosos para combater o mal, muita coisa já estava em jogo. Em O duelo dos imortais, vamos conhecer a história dos quatro irmãos que assistiam, com seus poderes especiais, o grande Amon-Rá no governo da Terra:
- Osíris, o generoso deus da agricultura, que ajuda os mortais a crescer e prosperar em seu ambiente natural.
- Ísis, a linda deusa da criação, que promove a saúde e o bem-estar.
- Néftis, a doce vidente, que mantém o equilíbrio entre os seres vivos e o universo.
E por último Seth, o mais jovem, que cresceu desprovido de poderes e desprezado por todos.
Quando, finalmente, os poderes de Seth se manifestam, que efeito sobre a humanidade terá a perigosa mistura de uma infância marcada pela rejeição, uma intensa paixão não correspondida e o incrível poder de desfazer coisas, pessoas... e até deuses?
Romance, traição e vingança são os fios que tecem esta trama surpreendente, cujos personagens imortais despertam em nós os mais profundos sentimentos.

Esse livro é um prequel da série Os deuses do Egito e é bem curtinho, apenas 112 páginas... sua leitura em nada dá spoilers e nem é necessário já ter lido qualquer livro da série para entendê-lo, assim como sua leitura não é obrigatória para quem tem interesse em ler qualquer livro de Deuses do Egito...

Enquanto a série Os Deuses do Egito narra as aventuras de três jovens protegidos por Osíris, nesse prequel temos o início de tudo, como os deuses se tornaram o que são hoje, a autora narrou a sua própria maneira um pequeno pedaço da mitologia egípcia...

Eu sempre fui apaixonada por mitologias, mas confesso que não sou grande conhecedora da egípcia, mas pelo pouco que conheço já me encantei pela forma como a autora narra o amor de Ísis e Osíris, o florescimento do sentimento entre os dois e o quanto estão dispostos a abrir mão para ficarem juntos... a autora também narra a transformação de Seth, um deus ainda jovem, sem poderes aparentes que só descobre do que é capaz quando já tem o coração cheio de ira e ódio... e o quão ameaçador ele pode ser para todos...

Se o livro tem um defeito, eu diria que é ser curto demais... o final acontece em um momento de ápice e espero muito que a autora continue a narrar a vida desses deuses, tão humanos... aliás se tem uma coisa que eu amo em mitologia é que os deuses são tão humanos, tão cheios de defeitos, tão mesquinhos, com egos inflados e tudo mais... sei lá, essa forma de mostrá-los tão imperfeitos sempre me faz sentir um pouco melhor comigo mesma, acho que era justamente por isso que eram sempre descritos assim tão cheios de defeitos desde os primórdios da humanidade... apenas para afagar o ego de nós pobres mortais.

E vocês já leram? Estão lendo a série Os deuses do Egito? Me contem aqui nos comentários... vou adorar saber a opinião de vocês...

Novembro de 63 - Stephen King

A vida pode mudar num instante, e dar uma guinada extraordinária. É o que acontece com Jake Epping, um professor de inglês de uma cidade do Maine. Enquanto corrigia as redações dos seus alunos do supletivo, Jake se depara com um texto brutal e fascinante, escrito pelo faxineiro Harry Dunning. Cinquenta anos atrás, Harry sobreviveu à noite em que seu pai massacrou toda a família com uma marreta. Jake fica em choque... mas um segredo ainda mais bizarro surge quando Al, dono da lanchonete da cidade, recruta Jake para assumir a missão que se tornou sua obsessão: deter o assassinato de John Kennedy. Al mostra a Jake como isso pode ser possível: entrando por um portal na despensa da lanchonete, assim chegando ao ano de 1958, o tempo de Eisenhower e Elvis, carrões vermelhos, meias soquete e fumaça de cigarro. 

Após interferir no massacre da família Dunning, Jake inicia uma nova vida na calorosa cidadezinha de Jodie, no Texas. Mas todas as curvas dessa estrada levam ao solitário e problemático Lee Harvey Oswald. O curso da história está prestes a ser desviado... com consequências imprevisíveis.

Título: Novembro de 63
Autora: Stephen King
Editora: Suma de Letras
Ano: 2013
727 páginas

Avaliação ( 0 a 5): 5,0 


Esse é um livraço nos dois sentidos da palavra! Novembro de 63 é surpreendente, aflitivo, incrivelmente fundamentado e bem diferente das expectativas.
Mas só dou um conselho: procure lê-lo todo de uma vez.

Fortaleza Impossível - Jason Rekulak

Até maio de 1987, Billy Marvin - um garoto de 14 anos que mora numa pequena cidade em Nova Jersey - é definitivamente um nerd feliz.
Ele e seus amigos inseparáveis, Alf e Clark, passam as noites se empanturrando de biscoitos e milk-shakes diante da TV, assistindo filmes e conversando sobre música, cinema e seriados. Com a mãe trabalhando no horário norturno e a casa toda para si, Billy vara a madrugada fazendo aquilo que mais ama: programando videogames em seu computador.
Mas então a Playboy publica as fotos escandalosas de Vanna White, a famosa apresentadora de TV por quem os três são fascinados. Como ainda não são maiores de idade para comprar a revista, eles planejam um ousado assalto para roubá-la. É quando Billy conhece a brilhante, enigmática e também nerd Mary Zelinsky, e tudo começa a mudar...

Título: Fortaleza Impossível
Autor(a): Jason Rekulak
Editora: Arqueiro
Páginas: 272
Ano: 2017
Classificação: 

Oi gente, tudo bem? 
Quem nasceu nos anos 80? Ou quem assim como eu ama essa época? 
Fortaleza Impossível se passa em 1987, e leve o leitor a um mundo completamente novo (pelo menos para mim), cheio de códigos, e programação de jogos, e claro, aventuras, amor e amizades.

Baby Driver - Em Ritmo de Fuga


O jovem Baby (Ansel Elgort) tem uma mania curiosa: ele precisa ouvir músicas o tempo todo para silenciar o zumbido que perturba seus ouvidos desde um acidente na infância. Mesmo assim, o rapaz revela-se um motorista excelente, e começa a trabalhar para uma gangue de criminosos. Quando um assalto a banco não sai como planejado, ele cai na estrada em fuga.

Nota: 4/5


Direção: Edgar Wright
Elenco: Ansel Elgort, Lily James, Kevin Spacey, Jamie Foxx, Jon Hamm e Eiza González.

Um dos filmes mais falados do momento, Baby Driver - Em Ritmo de Fuga é perfeito para assistir no cinema, com uma direção sensacional e trilha sonora vibrante. Mas por mais empolgante que seja, não dá pra deixar de lado os furos na história. Mas vamos por partes:

Outros jeitos de usar a boca - Rupi Kaur

'outros jeitos de usar a boca' é um livro de poemas sobre a sobrevivência. Sobre a experiência de violência, o abuso, o amor, a perda e a feminilidade. O volume é dividido em quatro partes, e cada uma delas serve a um propósito diferente. Lida com um tipo diferente de dor. Cura uma mágoa diferente. Outros jeitos de usar a boca transporta o leitor por uma jornada pelos momentos mais amargos da vida e encontra uma maneira de tirar delicadeza deles. 



Título: Outros jeitos de usar a boca
Autor(a): Rupi Kaur
Editora: Planeta Brasil
Páginas: 208
Ano: 2017

Classificação: 

"quero pedir desculpa a todas as mulheres
que descrevi como bonitas
antes de dizer inteligentes ou corajosas
fico triste por ter falado como se
algo tão simples como aquilo que nasceu com você
fosse seu maior orgulho quando seu
espírito já despedaçou montanhas
de agora em diante vou dizer coisas como
você é forte ou você é incrível
não porque eu não te ache bonita
mas porque você é muito mais do que isso"