[Resenha] Entre Irmãs - Frances de Pontes Peebles

Nos anos 1920, as órfãs Emília e Luzia são as melhores costureiras de Taquaritinga do Norte, uma pequena cidade de Pernambuco. Fora isso, não podiam ser mais diferentes.

Morena e bonita, Emília é uma sonhadora que quer escapar da vida no interior e ter um casamento honrado. Já Luzia, depois de um acidente na infância que a deixou com o braço deformado, passou a ser tratada pelos vizinhos como uma mulher que não serve para se casar e, portanto, inútil.

Um dia, chega a Taquaritinga um bando de cangaceiros liderados por Carcará, um homem brutal que, como a ave da caatinga, arranca os olhos de suas presas. Impressionado com a franqueza e a inteligência de Luzia, ele a leva para ser a costureira de seu bando.

Após perder a irmã, a pessoa mais importante de sua vida, Emília se casa e vai para o Recife. Ali, em meio à revolução que leva Getúlio Vargas ao poder, ela descobre que Luzia ainda está viva e é agora uma das líderes do bando de Carcará.

Sem saber em que Luzia se transformou após tantos anos vagando por aquela terra escaldante e tão impiedosa quanto os cangaceiros, Emília precisa aprender algo que nunca lhe foi ensinado nas aulas de costura: como alinhavar o fio capaz de uni-las novamente.

Título: Entre Irmãs
Autora: Frances de Pontes Peebles
Editora: Arqueiro
Páginas: 576
Ano: 2017


Avaliação (de 0 a 5): 4,0


Como é bom poder ler uma história tão rica e bem contada sobre o Nordeste! Com exceção dos livros espíritas, eu não vejo muito livros que remontam a épocas antigas da minha região (e nem do Brasil, para falar a verdade). 

Apesar de Entre Irmãs se passar em Pernambuco, encontrei muitas semelhanças com as histórias que eu ouvi da minha avó aqui no Ceará. Abrir essas páginas é mergulhar no tempo e realmente se sentir naquela época. Para quem não conhece muito sobre o Nordeste em geral, é um convite para conhecer uma história muito interessante.

[FILME] Mudbound

Êxtase,  estado emocional em que o indivíduo se sente fora de si ou em transe, caracterizado pela intensificação extrema de variados sentimentos. É em estado de êxtase que Mudbound te deixa após acabar de assisti-lo. Não é atoa que a pessoa que vos escreve teve que refletir sobre esse longa durante 3 dias, antes de decidir o que escrever nessa crítica. A Netflix está finalmente passando a perceber que produzir filmes culturais e de um cunho social relevante podem expandir o público da plataforma de streaming, atraindo as pessoas que vêem o cinema com algo que pode entregar muito mais que puro entretenimento.

Nota: 5/5

Como se casar com um marquês - Julia Quinn

Elizabeth Hotchkiss precisa se casar com um homem rico, e bem rápido. Com três irmãos mais novos para sustentar, ela sabe que não lhe resta outra alternativa.
Então, quando encontra o livro Como se casar com um marquês na biblioteca de lady Danbury, para quem trabalha como dama de companhia, ela não pensa duas vezes: coloca o exemplar na bolsa e leva para casa.
Incentivada por uma das irmãs, Elizabeth decide encontrar um homem qualquer para praticar as técnicas ensinadas no pequeno manual.
É quando surge James Siddons, marquês de Riverdale e sobrinho de lady Danbury, que o convocou para salvá-la de um chantagista. Para realizar a investigação, ele finge ser outra pessoa. E o primeiro nome na sua lista de suspeitos é justamente... Elizabeth Hotchkiss.
Intrigado pela atraente jovem com o curioso livrinho de regras, James galantemente se oferece para ajudá-la a conseguir um marido, deixando-a praticar as técnicas com ele. Afinal, quanto mais tempo passar na companhia de Elizabeth, mais perto estará de descobrir se ela é culpada.
Mas quando o treinamento se torna perfeito demais, James decide que só há uma regra que vale a pena seguir: que Elizabeth se case com seu marquês.

Título: Como se casar com um marquês
Autor(a): Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Páginas: 320
Ano: 2017

Classificação:  

O segundo livro da duologia Agentes da Coroa, sendo que esse segundo é imensamente melhor que o livro anterior por vários motivos, um dos mais importantes na minha opinião é a inserção da personagem Lady Danbury que é sempre cativante... e aparece a primeira vez em Os Bridgertons e depois em Quarteto Smythe&Smith, outras duas séries maravilhosas da autora.

E é justamente Lady Danbury quem dá a carga de humor e faz com que Elizabeth e James se encontrem...

Elizabeth é dama de companhia de Lady Danbury, nascida nobre se viu precisando trabalhar para sustentar os irmãos menores quando seu pai faleceu sem deixar um tostão para os filhos, agora mais do que nunca ela precisa se casar com um homem rico, já que ela não sabe nem como irá colocar alimento na mesa dos irmãos esse mês...

James é um marquês, um homem riquíssimo e que trabalhou muitos anos como agente da coroa, quando sua tia pede sua ajuda, ele não exita em momento algum e começa a trabalhar disfarçado de administrador para descobrir quem está chantageando Lady Danbury...

Elizabeth logo se interessa por James, mas por ele ser apenas um administrador, não tem a riqueza que ela necessita desesperadamente. Já James desconfia que Elizabeth seja a chantagista da sua tia e isso coloca os dois bem próximos.

Para complicar ainda mais a situação, Elizabeth encontra um livro, um  manual de como se casar com um marquês e resolve testar as estratégias do livro com James... tudo isso forma um romance bem fofo, com ótimos diálogos e personagens muito cativantes...

Ainda temos os personagens do livro anterior que fazem de tudo para ajudar James a cortejar Elizabeth, vale muito a pena ler esse livro mesmo que não tenha lido o anterior pois ele tem tudo o que eu gosto nos livros da autora.

Se você já leu as séries anteriores esse é mais complemento que não pode faltar na sua estante.

Não deixe de participar do sorteio do novo livro do Dan Brown

Romance entre rendas - Loretta Chase

Que lady Clara Fairfax é dona de uma beleza estonteante, Londres inteira já sabe. Mas a fila de pretendentes que bate à porta de sua casa com propostas de casamento já está irritando a jovem.
Cansada de ser vista apenas como um ornamento, Clara decide afastar-se um pouco da alta sociedade e se dedicar à caridade. Um dia, numa visita a uma obra social, ela depara com uma garota em perigo e pede ajuda ao alto, sombrio e enervante advogado Oliver Radford.
Radford sempre foi avesso à nobreza, mas, para sua surpresa, pode vir a se tornar o próximo duque de Malvern. Embora queira manter sua relação com Clara no campo estritamente profissional, aos poucos ele percebe que ela, além de linda, é inteligente, sensível e corajosa.
E quando a perspectiva de casamento se aproxima, tudo o que Radford pode fazer é tentar não perder a cabeça por Clara. Será que a herdeira mais adorada da sociedade e o solteiro menos acessível de Londres serão vítimas de seus próprios desejos?
Em Romance entre rendas, livro que encerra a série As Modistas, Loretta Chase nos brinda com uma história envolvente e cheia de paixão, com personagens fortes e marcantes.
Título: Romance entre Rendas
Autor(a): Loretta Chase
Editora: Arqueiro
Páginas: 320
Ano: 2017

Classificação:  

Lady Clara Fairfax é uma personagem que está presente em todos os livros anteriores da série e se no primeiro livro era uma jovem inocente que iria se casar sem amor com um amigo de infância, nesse último livro ela chega como a jovem mais desejada de toda a temporada, rejeitando todos os pretendentes, pois já decidiu que só se casará por amor...

Decidida a se dedicar a caridade ela conhece Radford, um jovem advogado que na infância foi muito amigo do seu irmão mais velho e animosidade entre os dois é imediata... em uma época em que as mulheres nobres são fúteis e só pensam em se casar, Clara precisa mostrar do que é feita e provar a cada instante sua inteligência... os diálogos entre os dois são muita das vezes mordazes e ela usa constante as próprias palavras de Radford contra ele, o que torna a leitura muito divertida...
"-Se matar alguém, lady Clara - declarou ele - , ficarei muito feliz em oferecer meus serviços.
- Se eu matar alguém - disse ela -, serei muito discreta e me comportarei como uma dama; terei tanto cuidado que jamais serei pega. Mas agradeço a oferta."
Radford é um mocinho que eu amo ver, totalmente fora do convencional, ele foge da nobreza como o diabo da cruz, e mesmo quando se interessa por Lady Clara, ele sabe que a diferença de status entre os dois é muito grande, é um homem muito realista e por isso quando ele se vê apaixonado e disposto a tudo por amor é algo muito bonito de se ver.

Uma característica dessa série são as mulheres fortes e decididas que não se abalam por pouca coisa e tomam o destino em suas mãos, por isso eu sempre fiquei pensando em como a doce e bem comportada Clara iria fazer isso em seu livro... e não é que a mocinha não desapontou em nenhum instante?

Adorei cada minuto e estou para dizer que esse foi o meu preferido de toda a série...

Não deixe de participar do sorteio do novo livro do Dan Brown

Origem - Dan Brown

Robert Langdon, o famoso professor de Simbologia de Harvard, chega ao ultramoderno Museu Guggenheim de Bilbao para assistir a uma apresentação sobre uma grande descoberta que promete “mudar para sempre o papel da ciência”.
O anfitrião da noite é o futurólogo bilionário Edmond Kirsch, de 40 anos, que se tornou conhecido mundialmente por suas previsões audaciosas e invenções de alta tecnologia. Um dos primeiros alunos de Langdon em Harvard, há 20 anos, agora ele está prestes a revelar uma incrível revolução no conhecimento… algo que vai responder a duas perguntas fundamentais da existência humana.
Os convidados ficam hipnotizados pela apresentação, mas Langdon logo percebe que ela será muito mais controversa do que poderia imaginar. De repente, a noite meticulosamente orquestrada se transforma em um caos, e a preciosa descoberta de Kirsch corre o risco de ser perdida para sempre.
Diante de uma ameaça iminente, Langdon tenta uma fuga desesperada de Bilbao ao lado de Ambra Vidal, a elegante diretora do museu que trabalhou na montagem do evento. Juntos seguem para Barcelona à procura de uma senha que ajudará a desvendar o segredo de Edmond Kirsch.
Em meio a fatos históricos ocultos e extremismo religioso, Robert e Ambra precisam escapar de um inimigo atormentado cujo poder de saber tudo parece emanar do Palácio Real da Espanha. Alguém que não hesitará diante de nada para silenciar o futurólogo.
Numa jornada marcada por obras de arte moderna e símbolos enigmáticos, os dois encontram pistas que vão deixá-los cara a cara com a chocante revelação de Kirsch… e com a verdade espantosa que ignoramos durante tanto tempo.
Título: Origem
Autor(a): Dan Brown
Editora: Arqueiro
Páginas: 432
Ano: 2017

Classificação:  

Sendo esse o quinto livro do autor em que o protagonista é o professor Robert Langdom, eu sinceramente achava que já teria me cansado da fórmula que o autor usa, porque é sempre a mesma premissa, Robert está em uma cidade diferente, acontece algo que ele tem que descobrir e tem sempre uma bela mulher como parceira nessa descoberta... Ah, também sempre rola uma clima entre ele e a parceira, mas no fim cada um vai pro seu lado... e tudo tem que ser resolvido em prazos curtos, geralmente 24 horas.