[Resenha] A Longa Viagem a um Pequeno Planeta Hostil - Becky Chambers

(...) O gatilho principal é a construção de um túnel espacial que permitirá ao pequeno planeta do título participar de uma aliança galáctica. Mas o que realmente torna único esse romance on the road futurístico e muito divertido são seus personagens. Instigantes, complexos, tridimensionais. A autora optou por contar a história de gente como a gente, ainda que nem todos sejam terráqueos, ou mesmo humanos. A tripulação da nave espacial Andarilha é composta por indivíduos de planetas, espécies e gêneros diferentes, incluindo uma piloto reptiliana, uma estagiária nascida nas colônias de Marte e um médico de gênero fluido, que transita entre o masculino e o feminino ao longo da vida. Temas como amizade, força feminina, novos conceitos de família, poliamor e racismo fazem parte do universo do livro, assim como cada vez mais fazem parte do nosso mundo.

Título: A Longa Viagem a um Pequeno Planeta Hostil
Autora: Becky Chambers
Editora: DarkSide Books
Ano: 2017
Páginas: 352

Avaliação (de 0 a 5): 4,0


Sabe que eu nunca percebi que os personagens de ficção científica reproduzem exatamente o que pensamos na Terra, mesmo com a história se passando em realidades totalmente diferentes? Claro, você até pode dizer, eles foram criados por pessoas que moram na Terra! Mas eis então que eu leio A Longa Viagem a um Pequeno Planeta Hostil e percebo que as histórias podem ser contadas sob um ponto de vista alienígena... Diferente de nós em tantos aspectos como podemos ser diferentes uns dos outros.

Os 10 melhores livros que eu li em 2017 - lista da Mikaela

Tá um pouco tarde pra fazer uma retrospectiva dos melhores livros que eu li em 2017? Talvez.

Mas como toda hora é hora de relembrar e indicar bons livros, nada mais justo do que elencar 10 leituras que fizeram o ano passado um pouquinho melhor (lembrando que nem todos foram lançados em 2017). Vamos lá?

[FILME] O Gabinete do Dr. Caligari

O longa-metragem que possuí duas versões: uma de 52 minutos de duração e outra de 78, foi lançado em 1920 e dirigido por Robert Wiene. "O Gabinete do Doutor Caligari" é o filme precursor do movimento expressionista alemão e considerado por muitos como o primeiro grande filme de terror da história do cinema mundial. Com a utilização de uma estética peculiar e marcante principalmente na sua mise-en-scène, o longa ainda é visto nos dias de hoje como uma obra-prima do cinema e fascina todos que o assistem pela qualidade.

Nota: 5/5

5 filmes para assistir no Natal


Ei gente, tudo bem?
Como estão as preparações para as festas de final de ano por ai?
Hoje vim indicar 5 filmes para vocês entrarem ainda mais nesse clima de Natal, vamos lá?

Operação Presente


Sinopse: No Polo Norte, o Papai Noel dispõe de alta tecnologia para levar presentes a todas as crianças do mundo. Porém, neste Natal, alguém corre o risco de ficar sem presente, e Arthur, o mais bobo dos filhos de Papai Noel, tem que intervir.

[Resenha] Entre Irmãs - Frances de Pontes Peebles

Nos anos 1920, as órfãs Emília e Luzia são as melhores costureiras de Taquaritinga do Norte, uma pequena cidade de Pernambuco. Fora isso, não podiam ser mais diferentes.

Morena e bonita, Emília é uma sonhadora que quer escapar da vida no interior e ter um casamento honrado. Já Luzia, depois de um acidente na infância que a deixou com o braço deformado, passou a ser tratada pelos vizinhos como uma mulher que não serve para se casar e, portanto, inútil.

Um dia, chega a Taquaritinga um bando de cangaceiros liderados por Carcará, um homem brutal que, como a ave da caatinga, arranca os olhos de suas presas. Impressionado com a franqueza e a inteligência de Luzia, ele a leva para ser a costureira de seu bando.

Após perder a irmã, a pessoa mais importante de sua vida, Emília se casa e vai para o Recife. Ali, em meio à revolução que leva Getúlio Vargas ao poder, ela descobre que Luzia ainda está viva e é agora uma das líderes do bando de Carcará.

Sem saber em que Luzia se transformou após tantos anos vagando por aquela terra escaldante e tão impiedosa quanto os cangaceiros, Emília precisa aprender algo que nunca lhe foi ensinado nas aulas de costura: como alinhavar o fio capaz de uni-las novamente.

Título: Entre Irmãs
Autora: Frances de Pontes Peebles
Editora: Arqueiro
Páginas: 576
Ano: 2017


Avaliação (de 0 a 5): 4,0


Como é bom poder ler uma história tão rica e bem contada sobre o Nordeste! Com exceção dos livros espíritas, eu não vejo muito livros que remontam a épocas antigas da minha região (e nem do Brasil, para falar a verdade). 

Apesar de Entre Irmãs se passar em Pernambuco, encontrei muitas semelhanças com as histórias que eu ouvi da minha avó aqui no Ceará. Abrir essas páginas é mergulhar no tempo e realmente se sentir naquela época. Para quem não conhece muito sobre o Nordeste em geral, é um convite para conhecer uma história muito interessante.